nsc
dc

Saúde

Casos ativos, mortes, internações: indicadores mostram melhora do cenário da pandemia em SC

Estado teve mapa de risco sem nenhuma região nos níveis grave e gravíssimo e registra queda de casos e internações

13/10/2021 - 06h00

Compartilhe

Jean
Por Jean Laurindo
Avanço da vacinação contribui para redução de casos de Covid em SC
Avanço da vacinação contribui para redução de casos de Covid em SC
(Foto: )

O último mapa de risco para Covid-19 em Santa Catarina, divulgado durante o feriado prolongado, mostrou pela primeira vez o Estado sem nenhuma região em nível grave ou gravíssimo de contágio para a doença. Quatro regiões estão em estágio alto e outras 13, em classificação moderada.

Nenhuma região de SC está em risco grave para a Covid-19 pela 1ª vez

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O novo mapa é mais um indicativo que mostra a melhora na situação da pandemia e a queda de casos no Estado à medida que a vacinação avança. Em SC, já há 93% da população adulta com a primeira dose da vacina contra Covid e 58% com a segunda aplicação, segundo dados do Monitor da Vacina do NSC Total.

Outro sinal desta melhora no quadro é a queda de casos ativos em SC. O Estado tem, segundo o último boletim, 6.482 pacientes na fase ativa da doença. O número é o menor desde 29 de setembro de 2020 – um período do mês passado que registrou menos casos ativos sofreu uma recontagem do governo do Estado dias depois (veja mais abaixo).

Novos casos, óbitos e hospitalizações pela doença também trazem números que sinalizam a melhora da pandemia em SC. A situação já anima autoridades, que anunciam intenção de flexibilizações como a liberação de uso de máscaras em espaços abertos e também eventos como os shows de fogos no Réveillon em Florianópolis e Balneário Camboriú.

Mas esses indicadores não devem servir para relaxar os cuidados. O superintendente de Vigilância em Saúde de Santa Catarina, Eduardo Macário, diz que o Estado trabalha com a possibilidade de a Covid virar uma doença endêmica: que permaneça em circulação, mas com números menores de contágio e casos menos graves, semelhante ao que ocorreu com o vírus H1N1 após o período mais crítico.

Apesar disso, ele diz que esse nível ainda não foi alcançado e crê na possibilidade de zerar a média móvel de mortes pela doença.

– Consideramos que 7 mil casos ativos, 800 a 1 mil casos diários, que são os patamares atuais, ainda são números muito elevados. Treze óbitos, em 10 dias, são 130 pessoas morrendo por uma única doença. Esses números têm que ser muito reduzidos ainda para que se possa ter controle maior dessa pandemia – afirma.

Para alcançar essa redução, medidas como o uso de máscaras e a busca por locais ventilados continuam sendo aliados importantes e que não podem ser deixados de lado pela população a pretexto da melhora nos números.

– Temos que ter planejamento, cautela, não podemos passar falsas mensagens de que a pandemia acabou. Pelo contrário, ela ainda existe. Pretendemos, com todo esse movimento, trazer a pandemia a níveis endêmicos de redução, e que possam ser facilmente controlados com vacinação e medidas do dia a dia – avalia Macário.

Por fim, o superintendente alerta que feriados como o deste 12 de outubro trazem não só a preocupação com aglomerações e possíveis aumentos de casos, como também afetam a velocidade de notificações dos casos, já que muitos municípios adotam ponto facultativo.

– O que se tem que observar é se permanece nos próximos dias (a redução de casos). A partir disso podemos definir se houve uma queda na velocidade de notificação, ou se realmente estamos vivendo uma redução importante – avalia. 

Dois terços dos internados em UTI Covid em Balneário Camboriú não completaram a vacinação

Veja abaixo quatro indicadores atuais que sinalizam a melhora da pandemia em SC:

Casos ativos

6.482, segundo a atualização desta terça-feira (12) do governo do Estado.

O número é o menor desde 29 de setembro de 2020, quando havia 6.400 casos ativos da doença em SC, segundo o Painel do Coronavírus do NSC Total. 

No mês passado, o Estado chegou a registrar por nove dias (de 13 a 21 de setembro) números inferiores a 6.400 casos ativos. No entanto, uma investigação apontou que havia casos não contabilizados na base estadual, e que isso teria relação com uma atualização no sistema do Ministério da Saúde. Após uma recontagem, o número de casos ativos passou para 8.508, no dia 22 de setembro.

O maior número de casos ativos em SC foi registrado em 6 de março deste ano, com 39.017 pessoas no período ativo da doença. A queda entre o pico de pacientes ativos e o momento atual é de 83%.

Veja a evolução da Covid-19 em SC no Painel do Coronavírus do NSC Total

Casos confirmados por dia

785 é a média móvel de novos casos diários segundo o Painel do Coronavírus do NSC Total, após a atualização desta terça-feira (12) do governo do Estado.

O número é o menor desde 23 de junho de 2020, quando a média móvel foi de 691 novos casos da doença confirmados.

A média móvel de casos confirmados também sofreu alteração com a recontagem feita pelo Estado no mês passado. Entre os dias 10 e 21 de setembro, o Estado registrou média de menos de 1 mil casos confirmados por dia, chegando a 283 no dia 16. No entanto, após a investigação que apontou casos não contabilizados na base estadual, o número foi corrigido e passou para 2.430 na atualização de 22 de setembro.

A maior média móvel de novos casos diários ocorreu em 4 de dezembro de 2020, com 6.188. A queda entre o período de maior média móvel e o momento atual é de 87%.

Hospitalizações

367, era o número de pacientes com suspeita ou diagnóstico positivo para Covid-19 inernados em UTI até 8 de outubro. O número repete dados registrados pelo Estado há cerca de duas semanas, entre 30 de setembro e 2 de outubro, quando chegou a ter 359 hospitalizações, segundo Painel do Coronavírus do NSC Total.

O maior número de pacientes internados por Covid-19 ou suspeita da doença ocorreu em 27 de março deste ano, quando SC chegou a ter 1.221 internações. A comparação entre essas duas datas representa uma queda de 70%.

Mortes

6 mortes nas últimas 24 horas, foi o número informado pelo governo do Estado no boletim desta terça-feira (12). Mesmo sendo divulgado em um feriado, o número não fica tão abaixo do divulgado nos sete dias anteriores, quando o maior número de óbitos em um dia foi de 14. Na média móvel da última semana, o Estado teve 10 óbitos por dia.

O maior número de mortes por Covid-19 divulgadas em um só dia em SC ocorreu em 26 de março deste ano, quando houve 212 mortes. A comparação entre essa data e o último boletim, com apenas seis óbitos, significa uma redução de 97%.

Com 392 mil fujões, SC alerta que vacina só protege da Covid-19 após segunda dose

Brasil registra menor média de casos em 500 dias

O Brasil também registra queda nos números da pandemia de Covid-19 com o avanço da vacinação. 

O índice de contágio da doença, medido pelo Imperial College, ficou em 0,60 nesta semana, a menor desde o início da medição.

A média móvel de casos diários ficou abaixo da marca de 15 mil diagnósticos, o que não ocorria desde maio de 2020 - um intervalo de mais de 500 dias. No pior momento da pandemia no país, em junho deste ano, houve média de 77.295 novos casos diários, número cinco vezes maior que o atual.

A média de mortes dárias pela doeça, que já chegou a 3.125 em 12 de abril, atualmente é de 440 óbitos em todo o país. Os números são do consórcio de veículos de imprensa, atualizados junto às secretarias estaduais de saúde.

Leia também

Renan Calheiros deve propor indiciamento de Bolsonaro, filhos do presidente e mais 37 pessoas

Vacinados com a Coronavac podem entrar nos Estados Unidos

SC tem 120 cidades há um mês sem mortes por Covid e com mais de 50% da população imunizada

Colunistas