Um grupo de jovens foi preso em três cidades de Santa Catarina sob acusação de neonazismo. Na casa dos suspeitos foram achados símbolos ligados ao nazismo além de armas, munições e uma impressora 3D. A operação da Polícia Civil foi deflagrada na última quinta-feira (20) e revelada com exclusividade pelo Fantástico no domingo (23).

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A investigação começou em abril após a prisão de um homem de 20 anos por tráfico de drogas. Com ele foram encontradas bandeiras ligadas ao nazismo e em seu computador vídeos que mostram ações do grupo alvo da operação.

Em um dos vídeos, os membros investigados aparecem quebrando uma televisão. No centro da tela está colada uma caricatura usada para depreciar judeus.

— Nesses encontros eles se diziam a nova SS de Santa Catarina. Eles realmente idolatravam esse grupo da época do nazismo — conta o delegado responsável pela investigação Arthur Lopes.

Continua depois da publicidade

SS é a abreviação de Schutzstaffel, esquadrão mais leal a Adolph Hitler e um dos pilares do nazismo.

As prisões dos suspeitos ocorreram em Florianópolis, Joinville e São José. Entre os presos estão estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). As idades dos jovens variam de 20 a 29 anos.

A Polícia Civil investiga outras células nazistas aqui no Estado.

Leia também 

Neonazista condenado na Alemanha publica vídeos sobre cidades de Santa Catarina

Jovem investigado por apologia ao nazismo tem objetos apreendidos pela polícia em SC

Nazismo em SC: Investigação aperta cerco a extremistas

Destaques do NSC Total