A cesta básica de Florianópolis foi a terceira mais cara do Brasil em outubro, de acordo com o levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), publicado nesta segunda-feira (7). O preço da cesta na capital catarinense chegou a R$ 753,82, influenciado pelo aumento de alguns alimentos, como tomate, batata e banana.

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A variação mensal do preço da cesta foi de 0,97%, em comparação com setembro. Desde o início do ano, o conjunto de alimentos básicos em Florianópolis já soma alta de 9,32%. O aumento é mais que o dobro da inflação brasileira, avaliada em 4,09%, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de setembro do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Seis dos 13 produtos pesquisados apresentaram elevação nos preços em relação ao mês anterior. O produto com maior alta foi o tomate, que apresentou crescimento de 31,24% no preço por conta da redução da oferta. O segundo produto com maior crescimento foi a batata, com variação de 21,72%. A banana apresentou crescimento de 3%, seguido da manteiga (2,15%), farinha (0,74%) e o pão (0,67%).

Trabalhadores recebem primeira parcela do 13º salário neste mês; tire suas dúvidas

Continua depois da publicidade

Entre os produtos que apresentaram queda no preço, o destaque é do leite, com redução de -8,48%. De acordo com a pesquisa, a baixa no valor corresponde à redução na demanda, considerando as altas acumuladas ao longo do ano. Outros alimentos também tiveram diminuição no preço em outubro, como o óleo (-6,37%), carne (-3,94%), feijão (-3,27%), açúcar (-3,19%), arroz (-1,29%) e café (-0,97%).

O valor do conjunto dos alimentos básicos aumentou em 12 das 17 capitais onde a pesquisa do Dieese foi feita. A cesta mais cara foi a de Porto Alegre, custando R$ 768,82. Na sequência, São Paulo registrou o conjunto de alimentos por R$ 762,20. As altas mais expressivas ocorreram em Porto Alegre (3,34%), Campo Grande (3,17%), Vitória (3,14%), Rio de Janeiro (3,10%) e Curitiba e Goiânia (ambas com 2,59%).

Veja a lista do preço das cestas básicas nas capitais em outubro:

  • Porto Alegre – R$ 768,82
  • São Paulo – R$ 762,20
  • Florianópolis – R$ 753,82
  • Rio de Janeiro – R$ 736,28
  • Campo Grande – R$ 733,65
  • Vitória – R$ 707,78
  • Brasília – R$ 699,09
  • Curitiba – R$ 696,31
  • Goiânia – R$ 675,79
  • Belo Horizonte – R$ 662,37
  • Fortaleza – R$ 622,57
  • Belém – R$ 615,22
  • Natal – R$ 573,40
  • Salvador – R$ 562,59
  • João Pessoa – R$ 559,57
  • Recife – R$ 558,40
  • Aracaju – R$ 515,51

Leia também

SC tem 4 cidades no ranking das 10 com imóveis mais caros do país; veja lista

Florianópolis é a Capital com maior alta do aluguel no último ano; veja preço por bairros

Família de SC cria solução inusitada e compra vaca para economizar no leite

Destaques do NSC Total