nsc
dc

Duplo Homicídio

Chinelo em matagal facilitou busca por motoristas de aplicativo assassinados em Chapecó

Restos mortais estavam enterrados em covas abertas lado a lado

19/05/2021 - 18h07 - Atualizada em: 19/05/2021 - 20h54

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Restos mortais estavam enterrados em covas abertas lado a lado
Cão farejador auxiliou a polícia a localizar as ossadas humanas
(Foto: )

Um chinelo encontrado em um matagal no interior de Chapecó, no Oeste de SC, confirmou à polícia a localização dos corpos de dois motoristas de aplicativo que estavam desaparecidos há quatro meses. Simone da Silva Filho, 32 anos, e Evanir Pires do Santos Taborda, 34, estavam enterrados em covas que tinham sido abertas lado a lado e foram localizados na manhã desta quarta-feira (19), com ajuda de um cão farejador (assista ao vídeo abaixo).

> Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

Responsável pelo caso, o delegado Vagner Papini, da Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil, disse ao Diário Catarinense que a localização dos corpos foi possível por meio de informações levantadas durante as investigações:

- Depois de inúmeras diligências, fomos a campo e durante a noite de ontem (18) e esta madrugada (19), fizemos inúmeras escavações na região indicada, mas não encontramos os corpos. Achamos, no entanto, o chinelo de uma das vítimas, o que nos deu convicção sobre a localização.

Já pela manhã desta quarta, o Corpo de Bombeiros foi acionado e prestou apoio à polícia, com um cão farejador. O animal localizou a primeira cova, onde o homem estava enterrado. Ao lado dele, foi encontrada a ossada da mulher.

Ambos os motoristas foram vistos pela última vez no dia 20 de janeiro, quando saíram para uma corrida em Xaxim, também no Oeste de SC. Eles não tinham ligação familiar, mas dividiam o mesmo carro, enquanto o veículo da mulher estava no conserto.

Restos mortais foram encontrados após quatro meses dos desaparecimentos
Restos mortais foram encontrados após quatro meses dos desaparecimentos
(Foto: )

O delegado, embora não tenha dado mais detalhes sobre a apuração do caso, informou que seguirá ouvindo testemunhas e possíveis envolvidos para chegar aos autores. Afirmou, também, que a hipótese de latrocínio (roubo com morte) foi descartada e que trata o caso como homicídio duplamente qualificado. 

Leia também

Miss Universo é acusada de ser casada e desrespeitar regra do concurso

Ordem para vacinação de professores contra Covid em SC é definida; veja lista

Florianópolis terá "cerca eletrônica" na entrada e saída da Ilha; entenda

Colunistas