nsc
dc

Astronomia

Chuva de meteoros poderá ser vista em SC; saiba como assistir

Fenômeno acontecerá na madrugada de quinta-feira (12)

10/08/2021 - 10h22

Compartilhe

Catarina
Por Catarina Duarte
Observadores de Florianópolis poderão visualizar cerca de 7 meteoros por hora
Observadores de Florianópolis poderão visualizar cerca de 7 meteoros por hora
(Foto: )

A chuva de meteoros Perseidas poderá ser vista em Santa Catarina na madrugada de quinta-feira (12). Segundo a Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon), os observadores de Florianópolis poderão ver uma média de 7 meteoros por hora.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O astrônomo amador Jocimar Justino, membro da Bramon, explica que o fenômeno não é incomum.

— A chuva de meteoros Perseidas acontece anualmente e tem pico no mês de agosto. Ela pode ser vista melhor no hemisfério norte — comentou Justino.

Justino explica que cidades no Norte do Estado podem ter uma taxa maior de meteoros visível durante a madrugada de quinta.

A Perseidas não será vista em cidades localizadas abaixo de cerca de 30 graus na latitude sul. Assim, do Rio Grande do Sul para baixo não será possível a visualização.

Como assistir?

Para visualizar o fenômeno presencialmente, a sugestão da Bramon é que o observador procure um local escuro, preferencialmente longe das luzes das cidades e que ofereça umaboa visão do céu.

A Nasa fará a transmissão do fenômeno em suas redes sociais.

> Vídeo flagra meteoro do tamanho de uma bola de basquete no céu de SC

Como acontecem as chuvas de meteoros?

As chuvas de meteoros acontecem quando a Terra atravessa uma área com maior quantidade de detritos deixados por cometas e asteroides. Quando isso acontece, vários desses fragmentos atingem a atmosfera ao mesmo tempo.

No caso de Perseidas, o planeta cruza o caminho feito pelo cometa Swift-Tutle, que gira em torno do Sol a cada 133 anos.

> Meteoro interestelar é registrado em cidade de Santa Catarina

Quando a Terra cruza a trajetória feita pelo cometa, alguns dos destroços entram na atmosfera terrestre a uma velocidade de 59 km por segundo. Isso faz com que queimem, deixando um rastro de luz.

Leia também 

Homem é morto após se negar a usar máscara em mercado de Palhoça

Mais de 40 radares de velocidade serão instalados na BR-101; veja onde e quando

Distritão, voto impresso, volta das coligações: o que está em jogo na reforma política

Bebê dinossauro “criado em laboratório” fascina crianças em parque de Pomerode

Colunistas