nsc
hora_de_sc

APLICATIVO DO MOMENTO

Clubhouse: o que é e como funciona a rede social

Entenda o que é preciso para acessar o aplicativo e entrar nas salas de bate-papo

11/02/2021 - 12h32 - Atualizada em: 11/02/2021 - 12h37

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Pessoa com um iPhone
Por enquanto, o Clubhouse está disponível apenas para iPhone
(Foto: )

O Clubhouse é a nova rede social que está na moda. Ela é ideal para quem curte mandar e receber áudios, porque só tem chats com essa modalidade.

O aplicativo foi criado em março de 2020 por Rohan Seth, ex-funcionário do Google, e por Paul Davidson, empresário do Vale do Silício. A ideia é que o Clubhouse atenda a vários desejos de usuários, como assistir uma aula on-line, ouvir um ídolo falando ou discutir filmes e séries com os amigos.

Por enquanto, a rede social está disponível apenas para iPhone, e como está em fase beta de testes ainda não há previsão de lançamento para o app em Android. Para participar, é preciso receber um convite — o que torna o aplicativo bem exclusivo.

> Saiba como se proteger do golpe do Whatsapp, crime virtual que tem feito vítimas

Talvez por causa da exclusividade ele rapidamente entrou na moda entre os famosos: tanto que chamou a atenção de ninguém menos que Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, que já participou de bate-papos na nova plataforma.

Como o Clubhouse funciona?

A rede social é formada por salas de grupos e clubes que funcionam apenas com mensagens de áudio. Não é permitido, por exemplo, enviar fotos ou textos.

Outra informação importante é que os chats do Clubhouse acontecem sempre em tempo real. Em cada sala, há usuários que são "speakers", ou seja, que podem falar e usuários que são "listeners", que podem apenas escutar.

Pode-se dizer que o Clubhouse é uma mistura de podcast, chamadas em tempo real e conferências de áudio. É possível criar salas de bate-papo para discutir temas específicos e entrar nos chats que são mais interessantes.

Ao se cadastrar na plataforma e criar o perfil, o usuário seleciona quais são seus interesses, e com base neles o aplicativo sugere salas a cada pessoa. Esse é um modo de personalizar e tornar a experiência do usuário mais agradável e dinâmica, do mesmo jeito que acontece em outras plataformas on-line, como no TikTok, que tem a aba "para você" e em serviços de streamings que sugerem conteúdos, a exemplo da Netflix.

> O que é ser "cancelado" na internet? Entenda e veja famosos que já foram cancelados

Como o Clubhouse entrou na moda tão rápido?

A rede social ficou muito popular, primeiramente, na China. Só que por lá o Clubhouse foi censurado pelo governo, que sempre controla as redes sociais no país.

Mas não teve jeito, o aplicativo já estava famoso. Personalidades começaram a aderir, principalmente aquelas que têm peso no mundo on-line: Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX, e Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, já participaram de chats no Clubhouse. 

Outras celebridades, como Oprah Winfrey, Kevin Hart, Drake, Chris Rock e Ashton Kutcher também já entraram na plataforma.

No Brasil, algumas celebridades já aderiram à rede, como o apresentador Luciano Huck, além de influenciadores digitais, youtubers e até políticos.

> Galinha vira animal de estimação e ganha perfil nas redes sociais

Recentemente, o diretor do Big Brother Brasil, José Bonifácio Brasil de Oliveira, conhecido como Boninho, criou uma sala para discutir o reality show, e foi a maior correria para acompanhar o papo.

Tudo isso fez com que o Clubhouse ficasse popular rapidamente. Para se ter ideia, entre 30 de janeiro e 6 de fevereiro, as buscas por "Clubhouse" no Google cresceram 525%. No Twitter, a plataforma já está nos trending topics do Brasil.

O Clubhouse é uma rede social com chats de áudio
O Clubhouse é uma rede social com chats de áudio
(Foto: )

Como entrar em um chat

Ao entrar no aplicativo, o usuário consegue visualizar os bate-papos que estão ocorrendo naquele momento e os que vão iniciar em breve.

Para participar de um dos chats grandes, é preciso selecioná-lo e entrar na conversa como ouvinte. Se a ideia é participar como um "speaker", ou seja, como alguém que fala no bate-papo, é necessário pedir autorização. Para isso, basta tocar no ícone de mão no menu inferior do app para pedir a palavra. O moderador do chat é quem decide se permite ou não que outros usuários falem. E sabe por que nem todo mundo é speaker? Porque uma sala de bate-papo pode ter até 5.000 participantes. Imagina só se todo mundo pudesse falar!

Já nas salas de bate-papo pequenas, com poucos usuários, todos eles entram com o microfone habilitado.

Quando a conversa em tempo real termina, ela desaparece do app. Vale lembrar que também não dá para gravar as conversas.

> Internet das coisas e as mudanças em nossas vidas

Como criar uma sala de bate-papo

Para iniciar um novo chat no Clubhouse, basta selecionar a opção "criar sala". Depois, indique os usuários que vão participar da conferência.

Se você quiser programar uma sala de bate-papo — assim, ela aparece entre os chats que vão acontecer em breve — é preciso selecionar "criar um evento". Aí, é só escolher a data e horário e adicionar uma descrição para o chat.

É possível também criar chats privados, só para os seus amigos. Nesse caso, não é preciso escolher um tema específico para a sala.

Como conseguir um convite do Clubhouse e convidar outras pessoas

Por enquanto, o aplicativo está em fase de testes e, por isso, só quem recebe um convite pode participar. Então, não tem muito jeito: fale com seus amigos e peça um convite. Cada usuário que entra no Clubhouse só pode convidar outras duas pessoas.

Para convidar seus dois amigos para participarem, é preciso entrar no app e selecionar o ícone de envelope no menu superior da tela. O Clubhouse vai abrir a lista dos seus contatos do celular. Aí, basta escolher quem você quer convidar, e a pessoa recebe um link para cadastro via SMS.

No Brasil, o convite para o Clubhouse já virou negócio. Acredite: no Mercado Livre, há pessoas vendendo o convite para a rede social por até R$ 280!

> Digital da NSC bate recordes em 2020 e inicia 2021 com alta na audiência

Colunistas