nsc
santa

Prefeitura de Ituporanga

Com construção de santuário, Ituporanga desponta como destino para o turismo religioso em Santa Catarina

Estátua gigante de Nossa Senhora de Lourdes deve receber visitantes a partir do primeiro semestre de 2022

29/09/2021 - 16h13

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Além da imagem de Nossa Senhora de Lourdes e os demais símbolos religiosos, outros pontos turísticos vão ganhar evidência
Além da imagem de Nossa Senhora de Lourdes e os demais símbolos religiosos, outros pontos turísticos vão ganhar evidência
(Foto: )

Motivado pela fé, o turismo religioso movimenta milhares de turistas todos os anos. Romarias, peregrinações, datas comemorativas e lugares sagrados são os principais destinos dos viajantes que querem celebrar a fé, seja ela na religião católica, no candomblé, budismo ou espiritismo.

> Vale Europeu é referência em herança histórica e cultural

O Brasil possui hoje refúgios para fiéis de todas as crenças, e a religião movimenta cerca de R$ 15 bilhões anualmente no país, segundo dados do Ministério do Turismo. Santa Catarina já abriga diversos destinos nesse segmento e, em breve, terá mais um: o Santuário de Nossa Senhora de Lourdes e do Louvor, em Ituporanga.

Localizado no Alto Vale do Itajaí, o município com mais de 25 mil habitantes é conhecido como a Capital Nacional da Cebola, sendo responsável por 12% do abastecimento nacional. Contudo, além das feiras, festas municipais e outros eventos, a cidade investe agora para receber turistas interessados em conhecer a religiosidade presente na região. 

Antes mesmo de ser finalizado, o Complexo Turístico de Ituporanga já é reconhecido por lei como local de turismo religioso no Estado. De acordo com a Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), as atrações catarinenses variam entre igrejas centenárias, grutas, arte sacra, templos de diversas religiões, além de peregrinações, procissões marítimas, romarias ecelebrações de fé.

Santuário

Idealizada pelo empresário ituporanguense Silvio Prim, a estátua de Nossa Senhora de Lourdes foi um presente ao município e uma homenagem à santa, de quem é devoto. Com destaque para monumentos gigantes, o local contemplará obras em uma área de 250 mil metros quadrados, e apreciação para todas as religiões.

Município busca preparar-se para novo cenário, modernizando setores turístico e gastronômico
Município busca preparar-se para novo cenário, modernizando setores turístico e gastronômico
(Foto: )

A estátua de Nossa Senhora de Lourdes, foi finalizada no primeiro semestre deste ano e com 40 metros de altura e 300 toneladas, figura entre os maiores monumentos religiosos do país, maior que o Cristo Redentor. A base da Santa está apoiada em uma capela que servirá como oratório e espaço para adoração.

Ao lado da estátua, outra grandiosa construção fará parte do Complexo. A Cruz do Louvor contará com 50 metros de altura, um elevador panorâmico e os braços com plataformas de vidro que servirão de mirante para a contemplação das belezas naturais do local e também aproximação ao rosto da estátua de Nossa Senhora de Lourdes. Outro destaque do Santuário é a construção do maior terço suspenso do mundo.

> Pós-pandemia: Turismo de SC aposta em temporada de verão com mais movimento

O monumento terá 40 metros de altura e contará com uma estrutura moderna e rica em detalhes. Os visitantes poderão ainda renovar a fé, subindo aproximadamente mil degraus que fazem parte da escadaria que é um dos acessos ao Santuário. Nela serão distribuídas as estátuas dos 12 apóstolos, da Boa Samaritana e a imagem de Jesus Cristo, feitas também pelo artista plástico cearense Genésio Gomes Moura.

A estátua terá 40 metros de altura e 300 toneladas
A estátua terá 40 metros de altura e 300 toneladas
(Foto: )

Esse imenso complexo religioso é uma obra privada, e o papel da administração municipal é o de preparar a cidade e a região para receber os turistas a partir da abertura do Santuário para visitação, o que deve ocorrer no primeiro semestre de 2022, ainda sem data definida. A expectativa é que com a abertura o município passe a receber em média 30 mil visitantes por mês.

Turismo regional

Para acomodar todos os visitantes que a cidade espera receber após a inauguração do Santuário, Ituporanga vem passando por um intenso processo de reestruturação de todo o setor turístico. O município, que contava com 15 pontos turísticos mapeados até o ano passado, hoje já possui 52. Segundo a Fexponace, o desenvolvimento no turismo de Ituporanga é fruto de um trabalho extenso de mapeamento de potenciais atrativos.

O carro-chefe das atrações será o novo Santuário, mas, lugares já conhecidos dos habitantes e turistas que já visitam Ituporanga, como o Parque Nacional da Cebola, Igreja Matriz, o Seminário São Franciscode Assis, grutas e igrejas do interior seguem na rota.

A Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, que tem mais de 70 anos de história, e já atrai visitantes em peregrinações principalmente durante a páscoa, segue integrada ao complexo religioso do santuário. O município vem estruturando outros locais também. Um deles é o Salto Grande, cachoeira com mais de cinco metros de queda e quase 80 de largura, se tornou uma das principais atrações turísticas da cidade, recebeu um investimento de R$ 1,5 milhão para a infraestrutura.

Além disso, o Plano Municipal de Turismo vem sendo posto em prática e em parceria com uma equipe técnica, o município vem realizando um diagnóstico do potencial turístico da cidade. Por meio deste inventário, será possível identificar novas atrações e os pontos em que Ituporanga poderá investir para receber ainda melhor os turistas.

Restaurantes, lanchonetes, padarias e outros estabelecimentos gastronômicos, bem como hotéis e pousadas, fazem parte do Plano. A Capital Nacional da Cebola começou o ano de 2021 com nove empresários e empreendedores vinculados ao Cadastur, programa do Ministério do Turismo, e hoje possui mais de 80.

Segundo a Fexponace, esse cadastro contribui para reforçar o valor turístico do município, e traz vantagens às empresas e prestadores de serviços, como facilidade de crédito para investimentos e melhorias. O turismo rural também é um atrativo que Ituporanga quer oferecer para os visitantes.

Antes mesmo de ser finalizado, o Complexo Turístico de Ituporanga já é reconhecido por lei como local de turismo religioso no Estado
Antes mesmo de ser finalizado, o Complexo Turístico de Ituporanga já é reconhecido por lei como local de turismo religioso no Estado
(Foto: )

Por meio do programa Caminhos do Campo, programa de turismo desenvolvido pela Amavi, famílias que vivem no campo podem ter mais uma possibilidade de renda. Algumas das propriedades rurais parceiras já estão recebendo visitantes, e 18 agências de viagens já levaram turistas para conhecer a região rural de Ituporanga.

Todo esse trabalho é feito também em parceria com os municípios vizinhos: Alfredo Wagner, Atalanta, Aurora, Chapadão do Lageado, Imbuia, Petrolândia, Presidente Nereu, Agronômica e Vidal Ramos. De acordo com a Fexponace, as secretarias de turismo das dez cidades estão trabalhando em conjunto para viabilizar melhorias na infraestrutura turística, de saúde, nas estradas e acessos.

Por meio do trabalho em conjunto, a região vem buscando se adaptar para oferecer uma rota turística que inclua diversos municípios. A administração municipal acredita que a cidade, que já possui um forte chamamento turístico, tem no Santuário e na reestruturação do município a chance de se lançar como destino religioso e rural não apenas para os visitantes do estado, mas também de todo o Brasil e até mesmo do exterior.

Confira conteúdos especiais sobre o Vale do Itajaí acessando o canal Vale de Transformações no NSC Total.

Leia também

Pomerode investe em infraestrutura e qualidade de vida

Setor de tecnologia passa por revolução no Vale do Itajaí

Entenda a importância do incentivo ao comércio para o desenvolvimento da sociedade

Colunistas