nsc
dc

Prevenção

Como evitar afogamentos de crianças; veja dicas

Um descuido pode leva a morte

23/11/2021 - 12h57

Compartilhe

Brenda
Por Brenda Bittencourt
O afogamento é segunda causa de mortes acidentais entre crianças e adolescentes
O afogamento é segunda causa de mortes acidentais entre crianças e adolescentes
(Foto: )

Com o verão chegando, as temperaturas subindo e as férias batendo na porta muitas famílias correm para aproveitar a temporada de sol e calor em praias, cachoeiras, campings e parques aquáticos, no entanto é necessário tomar alguns cuidados para evitar e prevenir afogamentos.

> Compartilhe esta notícia no WhatsApp

O afogamento é segunda causa de mortes acidentais entre crianças e adolescentes com até 14 anos de idade. Entre a faixa etária de 1 a 4 anos é ainda mais fatal, ocupando a primeira colocação, segundo análise dos dados mais recentes do Datasus e a ONG Criança Segura.

Dicas para evitar afogamentos

  • Nunca deixe as crianças sozinhas dentro ou próximas da água, por menor que seja o tempo. Poucos segundos podem ser fatais. Um adulto deve supervisioná-las de forma ativa o tempo todo.
  • Ensine às crianças que nadar sozinho, sem ninguém por perto, é perigoso, por mais que elas já saibam dar braçadas. Outro ponto de alerta é a brincadeira no entorno da piscina. Nunca permitam corridas, para evitar escorregões. Empurrões, pular em outras pessoas ou simulações de afogamento devem ser práticas proibidas na hora de brincar nas piscinas, lagos, rios ou no mar.
  • O colete salva-vidas é o equipamento mais seguro para evitar afogamentos. Boias e outros equipamentos infláveis podem estourar ou provocar instabilidade, tombando a qualquer momento e provocando uma maior vulnerabilidade ao afogamento.
  • Piscinas devem ser protegidas com cercas de no mínimo 1,5 m de altura e portões com cadeados ou travas de segurança. Alarmes e capas de piscina garantem mais proteção, mas não eliminam o risco de acidentes. Certifique-se, especialmente, quando estiver em uma viagem, em casas de veraneio locadas ou mesmo em pousadas.
  •  Evite deixar brinquedos ou outros atrativos próximos a piscina ou a um reservatório de água, como na lavanderia da residência, por exemplo.
  • Após utilizar baldes, bacias, banheiras ou piscinas infantis, mantenha-os vazios, virados para baixo e fora do alcance das crianças. Eles podem querer enchê-los para brincar.
  • Deixe as portas do banheiro e da lavanderia fechadas ou trancadas por fora e mantenha a tampa do vaso sanitário para baixo lacrada com um dispositivo de segurança. Há muitos episódios de afogamento nesse ambiente da casa.

Acompanhe o NSC Total no YouTube

Leia também

13 praias desertas para conhecer em Santa Catarina

5 melhores praias de SC para ir no verão

Cidades mais chuvosas de Santa Catarina

Recorde de frio em SC: confira as menores temperaturas registradas na história

Colunistas