nsc
dc

Fica ligado!

Como não perder pontos em vícios de linguagem na redação do Enem

Quando empregados indiscriminadamente demonstram que o usuário da língua não domina a norma culta do português

06/10/2021 - 09h00

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Confira os vícios de linguagem mais comuns na escrita
Confira os vícios de linguagem mais comuns na escrita
(Foto: )

Quantas vezes você já cismou que falava algo de um jeito que imaginava certo e, de repente, descobriu que estava errado? Ainda bem que você descobriu. Tem gente que fala errado e ainda por cima escreve errado na redação do Enem. Confira os vícios de linguagem mais comuns.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Vícios de linguagem são desvios cometidos por nós, usuários da língua, às vezes por desconhecimento das normas ou por descuido. 

Em alguns casos a cacofonia é utilizada de propósito, para evocar duplo sentido ou humor, mas quando empregada indiscriminadamente demonstra que o usuário da língua não domina a norma culta do português.

> Confira 10 dicas de Gramática para o Enem

Exemplos de Vícios de Linguagem 

Barbarismo 

É o desvio relativo à palavra. É quando grafamos ou pronunciamos uma palavra que não está de acordo com a norma culta. Pode ser: 

Pronúncia – Pograma (o certo seria programa). Rúbrica (o certo seria rubrica). 

Grafia – Etmologia (o certo seria etimologia). Advinhar (o certo seria adivinhar). Seguimentos (o certo seria segmentos). Maizena (o certo seria maisena). 

Morfologia – Quando eu pôr o vestido (o certo seria puser). 

Semântica – Assim que chegaram à metrópole, absolveram a poluição (o certo seria absorveram). 

Estrangeirismos – Show, menu, know-how, hall.

Solecismo

É o desvio em relação à sintaxe. Pode ser: 

De concordância – Haviam pessoas. (o certo seria havia). Fazem dois meses. (o certo seria faz). Faltou muitos alunos. (o certo seria faltaram). 

De regência – Obedeça o chefe. (o certo seria ao chefe). Assisti o filme. (o certo seria ao filme).

De colocação – Tinha ausentado-me. Não espere-me. 

Cacófato: 

É o som desagradável, obsceno. 

– Hilca ganhou. 

– Vou-me já. 

– Ele marca gol. 

– Boca dela.

Leia mais no Blog do Enem, parceiro do NSC Total.

Leia também

Veja os erros de português mais comuns na redação do Enem e vestibulares​

Saiba os 10 temas que mais caem no Enem desde 2009​​

Guia completo para chegar a nota mil na redação do Enem​

Sete passos para estruturar a Redação do Enem

Colunistas