nsc
dc

Alerta

Concórdia declara situação de emergência e estiagem preocupa cidades de SC

Oito municípios estão com rios em níveis de emergência e outros dez em condição de alerta, segundo a Epagri/Ciram

31/12/2021 - 10h12

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Barragem seca
Estiagem afeta principalmente a região Oeste de SC
(Foto: )

A estiagem fez a prefeitura de Concórdia decretar situação de emergência e também preocupa outras cidades de Santa Catarina. Oito municípios estão com rios em níveis de emergência e outros dez em condição de alerta, segundo o boletim hidrológico da Epagri/Ciram.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Segundo informações do g1, com base no levantamento do órgão estadual, a situação é considerada de emergência nas estações hidrológicas de Mondaí, Romelândia, Chapadão do Lageado, São João Batista, São Carlos, Joaçaba, Tangará e Concórdia.

A estiagem afeta as bacias dos rios Peperi-guaçu, Rio Chapecó, Rio das Antas e Rio do Peixe. De acordo com o g1, essa condição é causada pelo baixo volume de chuvas no Extremo Oeste, Oeste e Meio-Oeste de Santa Catarina.

A média de precipitações nessas região atualmente varia de 20 a 46 milímetros. Porém, o esperando é em torno de 150 milímetros.

Segundo a Epagri/Ciram, o verão será de chuvas abaixo da média em boa parte do estado e temperaturas acima da média, principalmente no Oeste.

No Meio-oeste, Planalto Sul, Planalto Norte e Alto Vale do Itajaí a chuva deve ficar em níveis próximos a abaixo da média. Em outras regiões catarinenses, como Litoral, Médio e Baixo Vale do Itajaí, a chuva permanece quase acima da média.

Estado tem grupo para definir ações imediatas

O Estado montou um grupo de monitoramento para tomar ações imediatas de mitigação dos impactos da estiagem. Um planejamento hídrico de médio e longo prazo, com R$ 1,7 bilhão em investimentos, foi criado no ano passado para tornar Santa Catarina menos suscetível à falta de água no futuro.

Em 2021, foram investidos R$ 100 milhões em financiamentos sem juros ou subvenção aos juros de financiamentos para apoiar a construção de sistemas de captação, armazenagem e distribuição de água no meio rural, além da transferência de recursos para os municípios adquirirem equipamentos.

Segundo informações do g1, a iniciativa contemplou 2,4 mil produtores e 100 prefeituras atendidas. Além disso, outros R$ 200 milhões serão destinados ao programa nos próximos dois anos.

Leia também:

SC confirma transmissão comunitária da variante Ômicron do coronavírus

SC tem primeira morte por H3N2; vítima tinha 12 anos

Morador de SC volta da pescaria e descobre estar milionário; vídeo mostra a reação

Bilionário de SC faz festa de pré-réveillon com show surpresa

Colunistas