nsc
dc

Saúde

SC confirma primeira morte por H3N2; vítima tinha 12 anos

Um segundo óbito por Influenza foi registrado, mas sem identificação do subtipo; foram as primeiras vítimas do ano no Estado

30/12/2021 - 16h58 - Atualizada em: 31/12/2021 - 15h40

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Mulher tossindo
São 47 casos confirmados de H3N2 em Santa Catarina até dezembro
(Foto: )

Santa Catarina confirmou a primeira morte por H3N2 nesta quinta-feira (30), por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive). A vítima era uma paciente de 12 anos, moradora de Brusque, que não resistiu à doença e morreu em dezembro.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Além da morte por H3N2, a Secretaria de Saúde divulgou o óbito por Influenza de uma paciente de 96 anos, moradora de Joinville, também registrada em dezembro. No entanto, o subtipo do vírus não foi identificado pela Dive.

Segundo o órgão, são 47 casos de Influenza H3N2 confirmados em Santa Catarina até dezembro, além de uma pessoa com H1N1, duas com Influenza B e outras cinco sem identificação da subtipagem do vírus.

O diretor da Dive, João Augusto Brancher Fuck, afirma que um alerta foi lançado na última semana para os serviços de saúde de SC. A orientação era de atenção para a procura de atendimento de casos de síndrome gripal e de síndromes respiratórias agudas graves (SRAG).

- A causa dessa procura poderia ser a Influenza. Importante lembrar que existem medicamentos disponíveis para tratamento da Influenza. Os profissionais de saúde não devem aguardar o resultado de confirmação, e sim iniciar o tratamento na suspeita - afirma. 

Fuck também destaca que as pessoas precisam reforçar as medidas de prevenção. A Influenza tem uma forma de transmissão muito semelhante a da Covid-19, por isso é importante manter os cuidados como etiqueta da tosse e uso de máscara em ambientes sem possibilidade de manter distanciamento.

Veja outras medidas de prevenção:

- Lavar frequentemente as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel;

- Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

- Cobrir o nariz e boca com o antebraço ao espirrar ou tossir;

- Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

- Manter o uso da máscara, especialmente nos locais pouco ventilados ou em que não é possível manter o distanciamento social;

- Manter os ambientes bem ventilados;

- Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe;

- Evitar sair de casa em período de transmissão da doença;

- Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);

- Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Leia também:

Gripe, Covid-19 ou rinite? Saiba a diferença entre essas e outras doenças respiratórias

Pode tomar vacina da Covid-19 gripado?

Por que pessoas morrem mesmo vacinadas contra a Covid-19?

Efeitos colaterais da Pfizer; veja os sintomas mais relatados

Quais os riscos de não tomar a segunda dose de vacina da Covid-19

Colunistas