nsc
nsc

Descubra a Serra

Conheça a história de 3 pratos de pinhão e aprenda a fazer em casa

Paçoca, entrevero e pinhão na chapa são receitas que têm a semente da araucária como ingrediente principal

16/07/2021 - 18h14 - Atualizada em: 27/07/2021 - 14h47

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
O pinhão é a semente, a pinha o fruto, e a araucária a árvore
O pinhão é a semente, a pinha o fruto, e a araucária a árvore
(Foto: )

Quem visita a região serrana do estado, frequentemente se surpreende com a variedade de receitas que têm o pinhão como ingrediente principal. E há uma razão para isso: a araucária e sua semente são símbolos culturais que estão fortemente ligados ao passado da região.

> Atividades esportivas para praticar no inverno serrano

Por isso, vamos contar a história por trás dessa semente e te ensinar a fazer três receitas à base de pinhão para você testar em casa.

Cultura tropeira

Durante quase duzentos anos, o tropeirismo foi a cultura dominante na Serra Catarinense. Entre os séculos 18 e 20, comerciantes, mensageiros e desbravadores cruzaram Santa Catarina em rotas que iam do Rio Grande do Sul em direção a São Paulo, influenciando o modo de viver serrano.

> Serra catarinense oferece acomodações para todos os gostos; conheça as possibilidades

Os lugares onde descansavam, conhecidos como pousios, se transformaram em cidades, como Lages e Rancho Queimado. Curioso observar que algumas das cidades da região estão a um dia de viagem a cavalo. Anos depois, foram aproximadas com a construção de estradas e a velocidade dos carros.

As vilas tinham um modo de vida pacato, agitado apenas por quermesses, casamentos e pixuruns, mutirões que têm um objetivo comum e coletivo. Nas fazendas, havia o fogo de chão, o cultivo de gado, as cercas de taipas, e o pinhão, semente muito nutritiva que servia de base alimentar para o trabalho no campo.

Igualmente importante é sua árvore, a araucária, recurso econômico muito relevante que influenciou a arquitetura local.

Uma semente de lendas

Segundo costume antigo, não se deve olhar para o céu em noite de tempestade. Reza a lenda que, certa noite de forte chuva, um fazendeiro não se conteve e olhou pela janela da sua casa. E viu um pinheiro abrindo os braços em direção ao céu, para proteger uma ave da chuva.

A gralha-azul faz seu ninho no topo das araucárias.
A gralha-azul faz seu ninho no topo das araucárias.
(Foto: )

Essa ave era a gralha-azul, que tem uma coloração azul muito intensa. Segundo o folclore, ela guardava os pinhões no chão para comer depois, mas se esquecia onde os havia plantado. Hoje, é símbolo da Festa Nacional do Pinhão.

Entrevero de Pinhão

Há quem diga que o inverno não começa antes da primeira safra de pinhão. Isso porque a época de colheita coincide com a queda das temperaturas. O entrevero é uma das receitas mais conhecidas e saborosas.

No Rio Grande do Sul, é comum adicionar carne de frango ao entrevero.
No Rio Grande do Sul, é comum adicionar carne de frango ao entrevero
(Foto: )

Entrevero quer dizer bagunça, confusão. Esse adjetivo serve tanto para qualificar a mistura de carnes e ingredientes quanto a bagunça provocada pela reunião de pessoas que esse prato costuma gerar. Por isso, é frequentemente preparado em grandes panelas de ferro, cozido lentamente no fogão a lenha. Como estamos vivendo um momento que não combina com aglomeração, vamos te ensinar a preparar uma receita de entrevero de pinhão para 4 pessoas.

Ingredientes

- 400 gramas de alcatra cortada em cubos

- 400 gramas de lombo suino cortada em cubos

- 100 gramas de bacon em cubos

- 3 dentes de alho picados

- 2 colheres de sopa de cebola picada em cubos

- 2 colheres de sopa de pimentão vermelho (cubos ou triângulos)

- 2 colheres de sopa de pimentão amarelo (cubos ou triângulos)

- 1 colher de sopa de pimentão verde (cubos ou triângulos)

- 300 gramas de pinhão cozido

- 1 tomate picado em cubos

- Sal, salsinha e cebolinha a gosto

> Serra Catarinense: conheça 5 cidades para visitar no inverno

Modo de preparo

Essa receita pode ser preparada em um disco de arado culinário, para manter a carne mais úmida. Se não o tiver, pode usar uma frigideira grande ou paellera. Aqueça o azeite, leve o bacon ao centro do disco ou frigideira, frite bem. Em seguida, transfira o bacon para as laterais do disco/frigideira para cozinhar os pimentões. Frite o alho e a cebola. Frite a alcatra e a carne suína, previamente temperadas. Acrescente os tomates para umedecer o prato, e depois os pinhões. Finalize com salsinha e cebolinha e sirva.

Paçoca de Pinhão

O pinhão é um alimento energético. Com altas concentrações de vitamina B, sais minerais, cálcio, fósforo e ferro, tem muitos benefícios para a saúde.

Em algumas versões da receita, acrescenta-se carne seca dessalgada.
Em algumas versões da receita, acrescenta-se carne seca dessalgada
(Foto: )

A paçoca de pinhão já era um alimento consumido por algumas populações indígenas que viviam na região antes da colonização europeia. Depois, ela foi adaptada às tradições tropeiras:

Ingredientes

- 500 gramas de carne bovina moída

- 250 gramas de carne suína moída

- 100 gramas de bacon

- 200 gramas de calabresa

- 2 quilos de pinhão

- 1 cebola

- 1 pimentão verde

- Sal, salsinha e cebolinha a gosto

Modo de preparo

Em uma panela de pressão, cubra os pinhões com água e cozinhe em fogo médio. Conte 25 minutos a partir do momento em que a panela pegar pressão. Em seguida, desligue o fogo e espere sair todo o vapor. Descasque os pinhões com e os triture em um liquidificador ou processador de alimentos. Faça o mesmo com a calabresa.

Em seguida, corte a cebola, o bacon e o pimentão, todos em cubos. Frite o bacon em fogo médio até dourar. Junte a carne de gado e adicione a carne suína pouco a pouco, e depois a calabresa. Quando a carne bovina, suína e a calabresa estiverem cozidas, adicione o pinhão, cebola e pimentão.

Junte o bacon, mexa por alguns minutos, adicione a cebolinha e a salsinha. Pode servir acompanhado de fatias de pão, ou compor uma refeição, com arroz, feijão e complementos.

Bônus: Pinhão na chapa

Um dos modos de preparo mais comuns é, também, o mais simples. Coloque o pinhão sobre a chapa de um fogão a lenha, aproveite o calor das chamas para se desconectar, conversar com amigos, descasque a semente, e coma.

Fazer o pinhão na chapa é um momento para se desligar da vida agitada
Fazer o pinhão na chapa é um momento para se desligar da vida agitada
(Foto: )

Se você não tiver um fogão a lenha, não tem problema! Você pode colocar os pinhões em uma frigideira e cozinhá-los no fogão a gás por aproximadamente 30 minutos.

Acesse o canal Descubra a Serra e saiba mais sobre a região mais fria do estado. 

Leia também

Neve em SC no meio da tarde surpreende turistas em Urupema: "Lindo e emocionante"

São Joaquim registra primeira neve de 2021 em SC

Qual cidade de Santa Catarina é a mais fria?

Colunistas