O prefeito Udo Döhler disse que as novas medidas contra o coronavírus em Joinville, anunciadas na última terça-feira (23), devem permanecer como regra à população durante um mês. Em seguida, a intenção é flexibilizar mais uma vez. A afirmação foi feita em entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, da NSC TV, na manhã desta quarta-feira (24).

Continua depois da publicidade

> Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

Segundo ele, um dos motivos para a adoção das novas regras foi a previsão de queda da temperatura a partir da próxima semana, que deve durar por até 40 dias. Döhler explicou que isso aumentará a procura pelas unidades de saúde, especialmente os leitos hospitalares e de UTI. Na última terça-feira, o município divulgou ocupação de 67% nos leitos de UTI exclusivos para Covid-19, entre públicos e privados.

– Decidimos tomar essas medidas agora, neste espaço que será relativamente curto, de apenas um mês, talvez até um pouco menos, e depois voltaremos à flexibilizar para as pessoas – afirmou.

O retorno vai depender do comportamento da população e do vírus. Caso a situação piore, o prefeito reforçou que já há um plano definido com novas restrições à população. Ela será colocada em prática se a ocupação dos leitos de UTI chegar à 80%.

Continua depois da publicidade

> Desabafo de médico em Joinville: parte da população só acreditou na pandemia quando chegou na vizinhança

Regras para idosos

Entre as medidas anunciadas pela prefeitura, está o isolamento das pessoas com 60 anos ou mais. Os idosos poderão sair de casa em três situações, definidas pelo município: deslocamento para o trabalho, atendimento de saúde ou compra de alimentos e produtos de saúde. Segundo Udo, essas medidas de circulação são bastante restritivas.

A Defensoria Pública quer explicações da prefeitura sobre o isolamento dos idosos. O órgão enviou ofício à prefeitura com pedido de informações sobre a nova regra. O defensor público Djoni Benedete quer saber os motivos da medida “radical” já que outras providências mais simples não haviam sido tomadas anteriormente.

Durante a entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, o prefeito comentou sobre o pedido de informações. Segundo ele, o município está protegendo as pessoas que estão na faixa de risco, observando as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), e dará todas as explicações à Defensoria Pública.

Continua depois da publicidade

​> Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

Destaques do NSC Total