nsc
dc

Número histórico

Encalhe de baleias-jubarte bate recorde no Brasil; SC é o Estado com mais casos

Até esta sexta-feira (13) foram registrados 123 encalhes no país, e 49 só em SC

13/08/2021 - 14h06

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Maior parte das baleias encontradas são jovens, de até 10 metros de comprimento
Maior parte das baleias encontradas são jovens, de até 10 metros de comprimento
(Foto: )

O encalhe de baleias-jubarte registrado no Brasil em 2021 bateu o recorde, que até então era de 2017, segundo levantamento feito pelo Projeto Baleia Jubarte. Até esta sexta-feira (13) foram registrados 123 encalhes, mais do que o total de anos anteriores. Santa Catarina lidera a lista de Estados, com 49 registros.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O coordenador de pesquisa do Projeto Baleia Jubarte, Milton Marcondes, explica que existem alguns anos atípicos, em que há mais registros de encalhes no Brasil do que o normal, como ocorreu em 2010, com 96 casos, 2017, com 122, e agora 2021, com 123. O último registro foi em Santos (SP) na noite de quinta-feira (12).

Encalhes de Baleias-jubarte no Brasil
Encalhes de Baleias-jubarte no Brasil
(Foto: )

Como a maior parte dos animais encontrados são jovens, de até 10 metros de comprimento, que ainda não estão na idade de reprodução e também estão muito magros, Marcondes afirma que provavelmente eles se aproximaram da costa em busca de alimento e muitos acabam presos em redes de pesca. 

Recorde de encalhes em Santa Catarina 

Santa Catarina lidera a lista de estados com maior número de encalhes neste ano (49), seguida de São Paulo (35), Rio Grande do Sul (12) e Espírito Santo (12). Até então, o maior número de encalhes em SC havia sido registrado em 2016, com 11 registros.

Para o pesquisador, o registro recorde se deve ao fato de que 2021 tem sido um ano muito ruim de alimentação na região onde as jubartes costumam se alimentar, na Geórgia do Sul e Sandwich do Sul.

— Ao invés de elas subirem para o Arquipélago de Abrolhos, na Bahia, que é uma área de reprodução que não tem tanto alimento, elas estão ficando no sul. Assim elas economizam energia, e como as águas de Santa Catarina e São Paulo têm uma produtividade pesqueira maior, esses bichos ficam ali para se alimentar. Com isso, elas vêm para perto da praia e acabam morrendo presas em redes de pesca. Algumas vezes também morrem por doença — explica o pesquisador. 

Leia também:

Baleia-jubarte faz "show particular" e encanta família em Florianópolis; veja o vídeo

Salto de baleia surpreende equipe da NSC TV no amanhecer em Florianópolis

Pescador é abocanhado e "cuspido" por baleia-jubarte

Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

Colunistas