nsc
dc

Estado

Entenda como Daniela Reinehr assume governo interino de Santa Catarina nesta terça

Vice-governadora assume o cargo por até 180 dias, durante o afastamento de Carlos Moisés para o julgamento do impeachment

26/10/2020 - 16h50 - Atualizada em: 27/10/2020 - 12h53

Compartilhe

Por Guilherme Simon
Daniela Reinehr
Daniela Reinehr assumirá o governo de forma interina durante o julgamento do impeachment de Carlos Moisés
(Foto: )

Daniela Reinehr (sem partido) assume como governadora de Santa Catarina nesta terça-feira (27). Ela passa a comandar o Estado de forma interina no lugar de Carlos Moisés da Silva (PSL), afastado temporariamente por até 180 dias no processo de impeachment do caso dos procuradores. 

> Conheça Daniela Reinehr, a primeira mulher a governar SC

Um dos primeiros atos de Reinehr como governadora é uma reunião com o colegiado marcada para as 9h30min desta terça, no Teatro Pedro Ivo, no Centro Administrativo do Governo de Santa Catarina, em Florianópolis. No encontro, ela apresentará as diretrizes de gestão e prioridades. Depois, às 10h30min, a governadora concede a primeira coletiva de imprensa. 

O governador Carlos Moisés da Silva foi afastado temporariamente após decisão do tribunal especial de julgamento, formado por deputados e desembargadores, no processo de impeachment que trata de um aumento salarial concedido a procuradores do Estado. Moisés foi notificado oficialmente sobre o afastamento na manhã desta segunda (26).

No domingo (25), Daniela Reinehr emitiu a primeira nota oficial após a decisão sobre o afastamento de Moisés. No texto, ela pediu “a união de esforços de todos os poderes e setores”.

“É momento de sensatez, equilíbrio e união, mas, sobretudo, de muito trabalho. Não temos tempo a perder e minha dedicação será plena para a retomada do crescimento de Santa Catarina. Buscando o equilíbrio social e político, conto com a união de esforços de todos os poderes e setores da sociedade catarinense, bem como com o apoio do nosso povo querido. Cada um de nós precisará contribuir para que alcancemos o bem comum”, declarou.

> Dagmara Spautz: A vez dos militares do Exército no governo Daniela em Santa Catarina

Afastamento de Moisés

A sessão do tribunal especial do impeachment que decidiu pela continuidade do processo e pelo consequente afastamento de Moisés começou na sexta (23) e se estendeu até a madrugada de sábado (24). Moisés foi afastado por 6 votos a 4. A vice Daniela Reinehr também era alvo do mesmo processo, mas o tribunal decidiu arquivar a acusação contra ela por 6 votos a 5.

Agora, Carlos Moisés ainda poderá retornar ao cargo caso consiga a absolvição no julgamento final do tribunal, que tem um prazo de até 180 dias para uma decisão definitiva sobre esse processo de impeachment.

> Nota oficial de Daniela fala em união e faz aceno aos poderes

Antes de voltarem a se reunir para julgar o caso, os desembargadores e deputados que integram o tribunal de julgamento vão ter acesso a testemunhas e provas apresentadas pela acusação e pela defesa.

Moisés também é alvo de outro processo de impeachment – este por conta da compra de respiradores com pagamento adiantado e sem garantias no início da pandemia de covid-19. Este processo já foi aprovado no plenário da Assembleia Legislativa (Alesc) e agora também segue para análise de um tribunal de julgamento – que terá composição diferente do grupo que analisa o primeiro pedido.

Leia também

“Máfia da toga”: imagens flagram deputado criticando desembargadores em votação do impeachment

STF nega por unanimidade ação que questionava rito do impeachment em Santa Catarina

"Não houve uma derrota total", diz Carlos Moisés em primeira entrevista após afastamento

Colunistas