nsc
santa

Final feliz

Estudante de Medicina ganha rifa para ajudar aluna do mesmo curso em Blumenau

Avô de Pietra sorteou o próprio fusquinha para ver a neta realizar o sonho de ser médica

15/08/2021 - 16h52 - Atualizada em: 16/08/2021 - 06h29

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Avô e neta juntos com o carro sorteado na noite deste sábado (14)
Avô e neta juntos com o carro sorteado na noite deste sábado (14)
(Foto: )

Uma universitária ganhou a rifa destinada a ajudar Pietra Bianca, de Blumenau, a se tornar médica. Por coincidência, a vencedora também cursa a faculdade de medicina. O sorteio do Fusca 1976 ocorreu na noite deste sábado (14) pela Loteria Federal. Quem comprou o número 071 para Laís Loth, 22 anos, foi o pai dela.

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

Acadêmica do 10º semestre, ela conta que a família soube da rifa pela irmã caçula, Júlia, que acaba de entrar na faculdade de medicina. Sensibilizado com a história, Elemar adquiriu três números em nome de cada filha, já que as três compartilham do mesmo sonho e ele sabe bem os desafios de garantir formação superior. 

Quando eu entrei na faculdade a gente também não estava numa situação boa financeiramente, mas as coisas foram se ajeitando. Então sabemos como é difícil no início. Laís Loth, vencedora da rifa

A família da estudante ainda não sabe o que vai fazer com o carro. Na próxima terça-feira (17) combinaram de ir à casa de Pietra, 19 anos, conhecer o fusquinha.

Estava muito ansiosa para saber quem ia ganhar e fiquei muito feliz quando vi que era uma pessoa conhecida, nem acreditei. Pietra Bianca, estudante de Medicina

Walter Lautenschlager, 69 anos, decidiu colocar o carro na rifa para ver o sonho da neta se tornar realidade. Mil números foram vendidos rapidamente após a história ser contada pelo Santa. O dinheiro serviu para quitar as mensalidades pendentes na universidade. 

Muito feliz e aliviado. Walter Lautenschlager, avô de Pietra

Leia também

> A emocionante história de Yuri, o menino autista de SC que quer ser poliglota

> Ministro da Educação diz que acesso a universidade "deveria ser para poucos"

Colunistas