nsc
hora_de_sc

Ação

Famílias de baixa renda comemoram doação de botijão de gás em Florianópolis: "Uma benção"

Mais de 150 mulheres estavam cadastradas no bairro Monte Cristo. Em toda a cidade, 5,5 mil botijões serão distribuídos

24/06/2022 - 13h00

Compartilhe

Diane
Por Diane Bikel
Ação aconteceu na manhã desta sexta-feira (24)
Ação aconteceu na manhã desta sexta-feira (24)
(Foto: )

Uma a uma são chamadas pelo nome. Cerca de 60 mulheres acompanhadas de um botijão de gás vazio faziam fila, nesta sexta-feira (25), na espera de receber um novo utensílio no bairro Monte Cristo, em Florianópolis. Ao todo, serão entregues 158 botijões no bairro.

> ​Receba notícias do DC via Telegram

A ação é da Central Única das Favelas no Brasil (Cufa). Em Florianópolis, 40 localidades fazem parte do projeto. No entanto, apenas 17 vão receber os 5,5 mil botijões disponíveis para a Capital.

O cadastramento das famílias começou em maio. Na época, 50 vale-gás estavam disponíveis para o Monte Cristo, porém, a distribuição foi ampliada devido ao número de pessoas necessitadas no local.

Desde lá, a ansiedade pela chegada do botijão crescia conforme o gás acabava dentro de casa. Para Sandra Mari da Cunha, de 41 anos, o valor que não precisará ser usado fará diferença na renda da família, que já estava com o gás acabando.

> Botijão de gás em SC chega a R$ 160 e é o mais caro do Brasil

— Demorou um pouquinho, mas valeu a pena esperar. Uma oportunidade única. Como o preço está alto, tem que ter calma. Graças a Deus teremos o nosso gás agora — comenta.

A felicidade de ganhar o botijão é tanta, que o utensílio de 13kg parece leve para transportá-lo até em casa. Em um carrinho de mão, nas costas, com a ajuda de um familiar ou caminhando pouco a pouco, o sorriso no rosto não esconde a esperança de dias melhores.

Maiara Silveira Delgado, cuidadora de crianças e mãe de um menino de dois anos, levou o novo botijão sozinha até em casa. No entanto, a força necessária para o deslocamento não representou a gratidão pela ação.

— É uma benção, o gás não tá barato, tá caro. Toda comunidade precisa de uma ajuda, graças a Deus que chegou o gás. A gente não trabalha de carteira assinada e pagamos aluguel, então tudo faz diferença — conta.

> Gasolina em SC se aproxima dos R$ 9 e é a mais cara do país

O botijão de gás em Santa Catarina, segundo a última pesquisa da ANP, custa em média R$ 120. No entanto, o valor máximo encontrado no Estado foi de R$ 160.

Segundo o coordenador do projeto no Estado, Alex Gabriel Rodrigues, as famílias se sentem abraçadas neste momento. 

— Eu digo que é uma ação humanitária, com o valor do gás do jeito que está. Não tem nada mais gratificante e satisfatório ver essas pessoas com um sorriso no rosto, levando o seu gás com garra e determinação — diz. 

As entregas vão acontecer em diversas cidades de Santa Catarina em cinco cliclos, um a cada dois meses, segundo o que conta o coordenador.

Projeto

O projeto da Central Única das Favelas no Brasil (Cufa), intitulado de Mães nas Favelas, está ativo há três anos. As ações acontecem em todo o Brasil e, anteriormente, distribuía apenas cesta básica. A partir de agora, o projeto terá também o vale-gás.

Para Santa Catarina, segundo o coordenador do projeto, apesar de ter destinado 7.500 vale-gás, a Cufa vai tentar distribuir pelo menos 10 mil em 16 cidades do Estado.

O Mãe nas Favelas tem o objetivo de levar renda para o maior número de mães moradoras desses territórios no Brasil.

Leia também

Em documentário, ex-integrante do Menudo revela série de estupros enquanto estava na banda

SC quer dobrar cirurgias e zerar fila de 102 mil pacientes até fim do ano

Bloqueio de R$ 1 bilhão para o MEC afeta Enem 2022 e reformas de escolas

Colunistas