nsc
    hora_de_sc

    Ajuda

    FGTS: cadastramento para vítimas do ciclone em Palhoça termina nesta sexta-feira

    Defesa Civil do município recebe atingidos das 13h30 às 18h

    03/09/2020 - 14h12 - Atualizada em: 03/09/2020 - 14h42

    Compartilhe

    Por Márcio Serafini
    Evento climático atingiu o Estado em 30 de junho e 1º de julho
    Evento climático atingiu o Estado em 30 de junho e 1º de julho
    (Foto: )

    Termina nesta sexta-feira (4) o prazo de cadastramento para saque de FGTS dos moradores de Palhoça que tiveram suas residências afetada pelo ciclone bomba. É preciso ir à sede da Defesa Civil, junto à prefeitura, no bairro Pagani.

    O horário de atendimento é das 13h30 às 18h. Equipes da prefeitura vão organizar as filas para espaçamento entre as pessoas, recomendado para evitar o contágio por coronavírus.

    >Santa Catarina decreta calamidade pública após ciclone que atingiu mais de 100 cidades e deixou 9 mortos

    >> Ciclone em SC deixou mais de 1,5 milhão sem energia; cerca de 233 mil seguem sem luz

    Nos dias 30 de junho e 1º de julho, o estado foi atingido por ventos que ultrapassaram 100 km por hora e causaram estragos em todas as regiões.

    Para fazer solicitar o saque do FGTS, as vítimas do ciclone devem apresentar documento de identificação com foto, comprovante de endereço em seu nome, caso morem de aluguel, devem apresentar cópia do contrato de locação ou uma cópia da declaração do locador ou do proprietário.

    Florianópolis começa a cadastrar vítimas do ciclone bomba para saque do FGTS

    >> Ciclone de 30 de junho superou Furacão Catarina e foi o pior desastre com ventos da história de SC

    Para o pedir o saque, é necessário também apresentar cópia de uma foto, feita até 12 dias depois do temporal, comprovando os danos causados na casa pelo vendaval ou nota fiscal da compra de material de construção com data até 13 de julho. Os detalhes sobre a documentação estão disponíveis no site da prefeitura.

    Conforme a defesa civil de Palhoça, o vento passou de 100km/h no município às 16h do dia 30 de junho. À noite, o vento diminuiu a intensidade e voltou a impactar a cidade na madrugada seguinte. Ao menos 152 casas foram danificadas, conforme a defesa civil. Cerca de 1,5 mil imóveis ficaram sem energia elétrica por causa do temporal.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas