nsc
    dc

    Temporal

    Ciclone em SC deixou mais de 1,5 milhão sem energia; cerca de 233 mil seguem sem luz

    Quase metade do Estado ficou sem luz na tarde desta terça-feira

    30/06/2020 - 15h44 - Atualizada em: 02/07/2020 - 10h04

    Compartilhe

    Por Márcio Serafini
    Por Guilherme Simon
    Clarissa
    Por Clarissa Battistella
    Mapa da Celesc
    Quase metade do Estado ficou sem luz
    (Foto: )

    Mais de 36 horas depois da passagem de um ciclone que causou estragos e deixou ao menos nove pessoas mortas em Santa Catarina nesta terça-feira (30), 233 mil unidades consumidoras de energia elétrica seguem sem fonecimento no Estado. As regiões Serrana e o Meio-Oeste catarinense são as mais prejudicadas pela falta de luz no final da tarde desta quarta-feira (1º). Logo após o temporal, ao menos 1,5 milhão de unidades ficaram sem luz. 

    > "Estava sempre batalhando pelos filhos", diz amiga de mulher que morreu durante ciclone em Itaiópolis

    > Atenção: o vento intenso segue nesta manhã de quarta; ciclone no mar

    Segundo a última atualização da Celesc, feita por volta das 10h50min desta quinta-feira (2), 233.330 mil unidades consumidoras seguiam sem energia elétrica em SC, sendo 67,3 mil em Florianópolis, cerca de 42,5 mil em Lages e aproximadamente 11,1 mil em Chapecó. De acordo com a Celesc, a recuperação total da rede elétrica afetada por ciclone em SC pode levar até 3 dias.

    Na Capital, a residência da professora Alessandra Di Pietro, no Pantanal, seguia sem energia até as 20h30min desta quarta. O fornecimento foi interrompido por volta das 16h da terça, logo que o temporal atingiu a Ilha de SC. Desde então, ela tenta contato com a Celesc, sem sucesso. A empresa está com atendimentos apenas por aplicativo ou SMS. No site da empresa não há registro de falta de energia no bairro. 

    - Pedi para vizinhos carregar o celular. Meu filho não fez aula hoje e nem eu participei. Sou professora e não pude dar minha aula também. O congelador está começando a degelar. Até sai de casa para jantar, já que estamos ainda sem luz, e para carregar o celular - relata a professora, sem qualquer perspectiva da volta da energia. 

     Uma árvore caiu sobre os fios de alta tensão no bairro e ainda não foi retirada.
    Uma árvore caiu sobre os fios de alta tensão no Pantanal e ainda não foi retirada.
    (Foto: )

    Ciclone afeta todo Estado

    A passagem do ciclone extratropical registrou ventos de até 134 Km/h. A tempestade atingiu praticamente todas as regiões do Estado. Nesta quarta-feira, novas rajadas de vento foram registradas até o início da tardeem Santa Catarina.

    > Ventos voltam com intensidade durante a madrugada e a manhã desta quarta-feira em Santa Catarina

    As ocorrências começaram a ser registradas no início da tarde, no Oeste catarinense, e avançaram para o litoral.

    O ciclone, que é composto por uma área de baixa pressão, começou a se formar no norte da Argentina e está se deslocando em direção ao leste. A área de baixa pressão está cruzando os estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul e deve ganhar forma de ciclone sobre o oceano, no litoral gaúcho, durante a madrugada desta quarta-feira (30).

    > Temporal provoca estragos em Santa Catarina; veja imagens

    > Veja o momento em que o vendaval arranca telhado de prédio em Jurerê, em Florianópolis

    Equipes da Celesc estão em campo, atuando nas áreas atingidas. Os prejuízos ainda estão sendo levantados pelas equipes regionais. 

    Em nota, a Celesc informou, também, que o cabo de fibra ótica da Oi, que possibilita a comunicação de seus clientes com o Call Center da empresa, foi rompido. Por isso, a única forma de comunicação dos consumidores com é através do aplicativo Celesc.

    > É falsa a mensagem que sugere vendaval mais forte nesta quarta-feira em SC

    A orientação é para a população permanecer em local seguro e relatar as ocorrências para a Defesa Civil (199), o Corpo de Bombeiros (193) e as emergências relativas à rede elétrica no 0800 048.0196.

    Na manhã desta quarta, 300 equipes trabalham para recuperar o sistema, com cerca de 1300 pessoas nas ruas de acordo com a Celesc. A estimativa é recompor 75% a 80% do sistema até o final desta quarta. 

    > Planalto Norte de Santa Catarina tem quedas de árvores e destelhamentos pelo vendaval

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas