nsc
dc

Violência no Oeste

Filha e neto de idosa assassinada com tesoura em Chapecó são suspeitos pelo crime

Ambos estão detidos na delegacia; polícia pretende autuá-los em flagrante

16/04/2021 - 16h39 - Atualizada em: 16/04/2021 - 17h23

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Orentina da Silva Paye tinha 89 anos e morava no bairro Passo dos Fortes
Orentina da Silva Paye tinha 89 anos e morava no bairro Passo dos Fortes
(Foto: )

A filha e o neto da idosa que foi encontrada morta com uma tesoura cravada no pescoço na manhã desta sexta-feira (16) em Chapecó, no Oeste de SC, foram detidos pela Polícia Civil, como principais suspeitos pelo assassinato da familiar. 

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Ambos teriam sido flagrados por câmeras de monitoramento de um estabelecimento em frente à casa da vítima, segundo o delegado responsável pelo caso, Vagner Papini, entrado na residência durante a madrugada, quando ocorreu o crime:

- Eles (filha e neto) entraram na casa às 12h41min e saíram às 12h47min. Depois eles chegaram à casa da vítima às 7h30min. Sendo que ninguém mais entrou no local neste tempo, temos fortes indícios de que eles são os autores.

> “A gente vai morrer”, diz jovem antes de acidente grave; veja o vídeo

> Homem que matou cachorro e jogou em rio de Lages é condenado a quatro anos de prisão

As imagens foram cedidas ao Diário Catarinense pelo ClicRDC. Assista abaixo:

Orentina da Silva Paye, de 89 anos, foi encontrada morta dentro da casa onde morava, com uma tesoura cravada no pescoço na manhã desta sexta-feira, depois que a Polícia Militar foi acionada por familares que a teriam encontrado já sem vida. O local estava todo revirado. 

Segundo o delegado, as investigações começaram no início da manhã, quando os dois familiares foram ouvidos logo após chamarem a Polícia Militar. No relato sobre a morte da idosa, mãe e filho deram versões contraditórias, o que levantou suspeitas:

- Como se contradiziam, os dois foram detidos e conduzidos até a delegacia. Na cela da DIC (Divisão de Investigação Criminal) uma testemunha ouviu a conduzida rezar. E, enquanto fazia suas orações, foi ouvido ela dizer: "Porque fui matar minha mãe? Essas horas eu poderia estar em casa" - acrescenta o delegado. 

O corpo da vítima apresentava vários outros ferimentos superficiais na região do abdômen e do peito. A idosa morava sozinha e, de acordo com o delegado, não foi comprovado que algum objeto ou dinheiro teriam sido levados do local. A filha da idosa, de 52 anos, e o neto dela, de 25, estão detidos na delegacia:

- As investigações ainda estão em curso, mas eles serão apresentados à Central de Plantão Policial e, ao que tudo indica, serão autuados em flagrante delito por homicídio. 

Leia também

Foragido por matar médica em Itapema é encontrado na casa de nova namorada no RS

Assassinato de adolescente em Chapecó foi motivado por rivalidade de facções criminosas, diz polícia

Médium escreve carta psicografada sobre Paulo Gustavo: mensagem seria de uma ancestral do artista

Colunistas