nsc
dc

PMF

Florianópolis instala brinquedos inclusivos em unidades educativas da rede municipal

O objetivo é garantir o direito a todas as crianças brincarem juntas em balanço, gangorra e gira-gira

25/05/2022 - 13h32

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
João Guilherme, de 5 anos, brincando na escola Neim Gentil Mathias
João Guilherme, de 5 anos, brincando na escola Neim Gentil Mathias
(Foto: )

Toda criança adora brincar. É por meio das brincadeiras que as crianças desenvolvem suas habilidades, percepções, raciocínio, criatividade e aprendem sobre sua relação com si mesmas e com as outras crianças. Porém, para as crianças com deficiência, alguns brinquedos podem não ser inclusivos e acabam sendo como uma barreira para a inclusão nas brincadeiras. Então, nada mais justo do que proporcionar a todas as crianças o direito de brincar da forma mais igualitária possível.

> Prefeitura de Florianópolis é a primeira de SC a instituir auxílio emergencial municipal

É importante lembrar que estamos falando de um direito das crianças e que deve ser promovido pelas Unidades Educativas. Um dos princípios da Declaração Universal dos Direitos da Criança diz que

— A criança deve desfrutar plenamente de jogos e brincadeiras os quais deverão estar dirigidos para educação; a sociedade e as autoridades públicas se esforçarão para promover o exercício deste direito —

As crianças com deficiência devem ser o tempo todo estimuladas a desenvolverem sua autonomia. Os brinquedos inclusivos têm o objetivo de proporcionar a igualdade no simples ato de brincar, mas que, infelizmente, pode ser limitado a alguns devido à falta de acessibilidade.

Brincadeira é coisa séria

A prefeitura de Florianópolis leva a sério a brincadeira das crianças e, por isso, instalou brinquedos acessíveis nas unidades educativas municipais. O objetivo é garantir o direito a todas as crianças de brincar juntas em balanços, gangorras e gira-giras. No total, a prefeitura investiu 4,8 milhões de reais nos três modelos de equipamentos. Foram adquiridos 100 balanços para cadeiras de rodas , 110 gangorras acessíveis, e 71 gira-giras acessíveis.

A Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis (SME) iniciou a instalação de parques acessíveis em creches e escolas. Os kits de brinquedos permitem a interação entre crianças com e sem deficiência ou mobilidade reduzida.

Para a prefeitura, a administração pública tem o dever de buscar transformar Florianópolis em uma Capital cada vez mais inclusiva.

— O investimento em acessibilidade nas unidades educativas é o retrato dessa missão — enfatiza o Poder Executivo municipal.

Conforme a pasta da Educação, com os novos brinquedos, todas as crianças terão a oportunidade de brincar com segurança e desenvolver experiências motoras, cognitivas e sensoriais. A maioria dos brinquedos apresenta duas opções, como é o caso dos balanços que possuem um lado com espaço para cadeira de rodas e outro para uma cadeira comum.

A gerência de Educação Especial da SME explica que instalar brinquedos acessíveis nos espaços comuns das unidades educativas reflete o verdadeiro princípio da educação inclusiva. Isto é, o direito à diferença dentro da escola comum.

A instalação dos brinquedos está em andamento. Os equipamentos já foram instalados em mais de 50 Núcleos de Educação Infantil Municipais e em quase 30 Escolas Básicas Municipais.

> Dibea amplia visitação de interessados em adotar um animalzinho

Confira os locais que já contam com os brinquedos em Florianópolis:

EBM Monsenhor Frederico Hobolt

NEIM Costeira do Pirajubaé

NEIM Fermínio Francisco Vieira

EBM José de Valle Pereira

NEIM Barreira do Janga

NEIM Maria Salomé dos Santos

EBM Marcolino José de Lima

EBM Osmar Cunha

NEIM Doralice Teodora Bastos

EBM Retiro Lagoa

NEIM Orisvaldina da Silva

EBM Henrique Verás

NEIM Mateus de Barros

NEIM Chico Mendes

NEIM Maria Barreiros

NEIM Vila Cachoeira

NEIM Joaquina Maria Peres

NEIM Doralice Maria Dias

EBM Albertina Madalena Dias

EBM Neuza P. da Silveira Escola da Infância

EBM Maria Tomazia Coelho

NEIM Morro do Horácio

NEIM Caetana Marcelina Dias

EBM Osvaldo Machado – Escola do Futuro

NEIM José Rodrigues Willamil

EBM Vitor Miguel

EBM Batista Pereira

EBM Brigadeiro Eduardo Gomes

NEIM Ilha Continente

NEIM Abraão

EBM Almirante Carvalhal

EBM José Jacinto

NEIM Mocotó

NEIM Zilda Arns Neumann

NEIM Armação

NEIM Idalina Ochoa

NEIM Paulo Michels

EBM Mâncio Costa

EBM Tapera

NEIM Antonieta de Barros

NEIM Celso Ramos

NEIM Gentil Mathias

NEIM Machado de Assis

EBM Dilma Lucia

EBM Donícia Maria da Costa

EBM Intendente Aricimedes da Silva

NEIM Irmã Sheila

NEIM Irmão Celso

EBM João Gonçalves Pinheiro

EBM José Amaro

NEIM Evandro de Souza

EBM Virgílio dos Reis Várzea

NEIM Clair Gruber Souza

NEIM Colônia Z-11

EBM Acácio Garibaldi São Thiago

EBM Prof Herondina Medeiros Zeferino

NEIM Ingleses

NEIM Professora Sueli Gadotti Rodrigues

NEIM Jardim Atlântico

NEIM Júlia Maria Rodrigues

EBM Maria Conceição Nunes

NEIM Lausimar Maria Laus

EBM Luiz Cândido da Luz

NEIM Ana Spyrios Dimatos

NEIM Campeche

NEIM Coqueiros

NEIM Diamantina Bertolina da Conceição

NEIM Dona Cota

NEIM Hassis

NEIM Hermenegilda Carolina Jacques

NEIM Orlandina Cordeiro

NEIM Professora Otília Cruz

NEIM Stella Maris Côrrea Carneiro

NEIM Vicentina Maria da Costa Laurindo

EBM Costa de Dentro

NEIM Waldemar da Silva Filho

EBM João Francisco Garcez

EBM Jurerê

NEIM Tapera

NEIM Santo Antônio de Pádua

NEIM São João Batista

NEIM Poeta Cruz e Sousa

NEIM Nossa Senhora de Lurdes

NEIM Monteiro Lobato

NEIM Morro da Queimada

NEIM Marcelino Barcelos Dutra

NEIM Maria Nair da Silva

NEIM Joel Rogério de Freitas

NEIM João Machado da Silva

NEIM Francisca Idalina Lopes

NEIM Elisabete Nunes Anderle

NEIM Celso Pamplona

NEIM Anirson Antônio das Chagas

EBM Professora Zulma Freitas de Souza

NEIM Vila União

NEIM Vó Terezinha

Para saber mais acesse o site da PMF

Leia também

1º Centro de Inovação Social em Florianópolis tem como foco o fomento de novos empreendedores com o olhar para a comunidade

Conselho de Direitos LGBT+ busca minimizar impactos da pandemia

Aplicativo atrai meninas para o mercado da tecnologia em Florianópolis

Colunistas