O aquecimento global está fazendo com que o nível do mar suba rapidamente e, com isso, algumas cidades correm o risco de ficarem submersas. Um painel de monitoramento publicado pela  Climate Central, uma entidade dedicada à análise dos efeitos das mudanças climáticas sinaliza os locais que podem ser engolidos pela água. Veja algumas cidades turísticas que correm esse risco:

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Cidades que podem “afundar” com elevação do mar

Veneza

A cidade italiana enfrenta o risco de ser inundada pelo afundamento do solo e elevação do nível do mar. O território italiano entrou, inclusive, para o relatório da Unesco em 2016 como um dos locais de patrimônio mundial mais afetados pelas mudanças climáticas.

Mumbai

Uma das cidades mais populosas da Índia e do mundo enfrenta ameaças decorrentes do aumento do nível do mar e das tempestades frequentes. Mumbai é um centro econômico e financeiro do país, além de ser um destino turístico.

Continua depois da publicidade

Cidade do nordeste brasileiro está afundando? Risco de cratera força evacuação de hospital

Parque Nacional Ciénaga de Zapata

O parque localizado na cidade de Ciénaga de Zapata fica localizada em uma província pantanosa no sul de Cuba. O parque nacional e seus arredores estão sob risco de serem inundados pelas águas caribenhas se medidas ambientais não forem adotadas.

Arquipélago de Bahamas

O arquipélago com mais de 700 ilhas e ilhotas localizado no Oceano Atlântico está sob risco de ficar praticamente todo submerso até o final do século.

Parque Nacional de Everglades

O parque estadunidense localizado na Flórida fica logo abaixo da cidade de Miami, e é uma das principais áreas de preservação do país. O parque é considerado Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera pela Unesco e recebe quase um milhão de visitantes por ano.

Amsterdã

A capital holandesa, conhecida por seu patrimônio artístico e cultural e por seu complexo sistema de canais está sob grave risco de ficar completamente submersa até 2100.

Continua depois da publicidade

Moradores de área que irá desaparecer com elevação do mar poderão se refugiar na Austrália

Alexandria

A cidade portuária do Mediterrâneo, no Egito, com seus marcos históricos do mundo antigo e sua importância cultural e econômica, também está sob risco de ser afetada pela elevação do nível do mar.

Florianópolis

A capital catarinense também foi apontada pela Climate Central como uma área sob risco de inundação. Segundo o painel, o Norte da Ilha e o extremo Sul são as áreas mais suscetíveis a ficarem submersas caso medidas ambientais não sejam tomadas.

Cenário pode ser revertido

Para o biólogo, estudante de mudanças climáticas e professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Paulo Horta, no atual ritmo de derretimento das geleiras, é possível que o cenário apresentado pela Climate Central se confirme muito em breve:

— Infelizmente as tendências que a gente está vendo não só confirmam essas previsões, como pode ser que elas se acelerem. Ou seja, cenários ainda piores podem acontecer em tempo ainda menor, considerando o degelo e o ritmo que está acontecendo — diz Horta.

Continua depois da publicidade

Esse cenário, no entanto, pode ser revertido, principalmente se os governos e as grandes corporações adotarem medidas decisivas para lidar com a crise climática. No entanto, o estudo da Climate Center destaca os possíveis cenários caso o nível do mar continue subindo.

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

Mapa mostra áreas de Santa Catarina que poderão ficar submersas até 2030

Enchente, calor de 40ºC, seca: especialistas explicam onda de eventos climáticos extremos no Brasil

Moradores de país que está sendo engolido pelo mar querem ser a 1ª “nação digital” do mundo

Destaques do NSC Total