A suspeita de um potencial criadouro de mosquito transmissor da dengue e de condições inadequadas de higiene em um galpão em São José, na Grande Florianópolis, será alvo de uma investigação do Ministério Público do Trabalho (MPT). O local é onde ficam os trabalhadores e veículos do transporte escolar municipal. As informações são do g1 SC.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Segundo o MPT, os trabalhadores e veículos foram alocados para um galpão no bairro Picadas do Sul. A área de alimentação dos servidores fica sob um telhado na área externa da estrutura, diz a denúncia.

Abandono de 125 gatos pode causar prisão por maus-tratos em SC

No local, também faltam sanitários adequados. Os ônibus estão ao relento, sem garagem específica, acumulam sujeira, já que não é feita a lavação dos veículos que transportam as crianças. Por fim, a denúncia explica que o local é cercado de mato e água parada, o que pode causar proliferação do Aedes aegypti, que transmite a dengue. A preocupação do MPT é a exposição dos trabalhadores e crianças que usam o serviço do transporte escolar à doença.

Continua depois da publicidade

Conforme o último boletim divulgado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), Santa Catarina tem 29.082 casos de dengue, com 29 mortes. São José está entre as cidades consideradas infestadas com focos do mosquito.

O Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de São José (Sintram/SJ) informou que recebeu a equipe do MPT e repassou as informações sobre a situação dos trabalhadores. A reportagem entrou em contato com a prefeitura, mas não teve retorno até a publicação.

Leia também:

Como um mosquito modificado poderá ajudar SC no combate à dengue

SC tem 36,7% da população inadimplente em 2023, segundo menor percentual do país

Destaques do NSC Total