nsc
dc

Retomada do turismo

Hotéis, restaurantes e aeroporto preveem movimento pré-pandemia para o verão 2022

Expectativa é de até 80% de ocupação em hotéis e cerca de 6 mil vagas temporárias abertas

09/12/2021 - 13h00 - Atualizada em: 09/12/2021 - 14h32

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
"Verão dos vacinados" em SC vem para dar um fôlego ao setor do turismo catarinense
"Verão dos vacinados" em SC vem para dar um fôlego ao setor do turismo catarinense
(Foto: )

A grande expectativa do "verão dos vacinados" em Santa Catarina vem para dar um fôlego ao setor do turismo catarinense. Mesmo em mais uma temporada na pandemia, com barreiras sanitárias e protocolos de segurança, hotéis, restaurantes e o Aeroporto de Florianópolis preveem movimento igual ou até superior a 2019 — período pré-Covid. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Conforme o presidente da Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de SC, Estanislau Bresolin, até o momento a nova variante não trouxe nenhuma consequência em relação às reservas nos hotéis. A expectativa é de até 80% de ocupação em hotéis durante a temporada de verão. Na virada do ano, a movimentação pode chegar a 90%.  

A abertura das fronteiras terrestres ara argentinos e uruguaios com passaporte da vacina também deve incentivar a vinda desses turistas para Santa Catarina, como acontece todos os anos, mas os empresários e entidades do turismo apostam bastante nas viagens domésticas.

Restaurantes e bares também anseiam por essa retomada do turismo. O setor contava com aproximadamente 15 mil estabelecimentos em Santa Catarina e cerca de 30% fecharam no auge da pandemia, segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) 

Novos estabelecimentos estão abrindo e a expectativa é chegar a um número de locais funcionando próximo de antes da pandemia, conforme o presidente da Abrasel, Raphael Dabdab Isso não significa, porém, que os problemas serão resolvidos com o movimento do verão, já que sete em cada cinco estabelecimentos criaram dívidas para se manterem abertos.  

> Sete em cada dez restaurantes de SC estão endividados por conta da pandemia 

Fluxo de voos e ônibus 

No Aeroporto de Florianópolis são esperados uma média de 90 voos por dia em dezembro e janeiro, contando pousos e decolagens. Esse é quase o mesmo número de voos da temporada de 2019/2020, quando o aeroporto registrou média diária de 96 voos. No verão 2020/2021 a média foi de apenas 58 voos por dia.  

Conforme a Floripa Airport, há uma alta taxa de ocupação dos voos vindos de Goiânia, uma das novas rotas operadas, chegando a 100%, o que demonstra a força do turismo vindo do Centro-Oeste. 

Em relação ao movimento no Terminal Rodoviário Rita Maria, são esperados uma média de 34.135 ônibus, menor do que o fluxo da temporada de 2019/20 (42.638), e maior que o verão 2020/2021 (23.795). 

Milhares de vagas temporárias abertas, mas falta mão de obra

Com as previsões positivas para a temporada, todos os setores ligados ao turismo estão em busca de vagas temporárias, com destaque para garçons, ajudantes de cozinha, recepcionistas de hotéis, camareiras e atendentes de lojas.   

A previsão deste ano é que o comércio de Santa Catarina gere mais de 6 mil vagas temporárias durante o período, segundo pesquisa Confederação Nacional do Comércio (CNC). Se a projeção se confirmar, o número será o melhor para o período desde 2013. Em 2020, foram 4,7 mil postos de trabalho sazonais criados.   

Após uma perda de 40 mil empregos, o setor de restaurantes e bares, acredita que vai voltar ao número de vagas do período pré-pandemia — 100 mil.   

Ainda assim, todos os setores relatam enfrentar dificuldade para preencher esses postos de trabalho que já estão abertos.  

— Nós temos um blecaute de mão de obra. O setor do turismo precisou demitir todos ou grande parte dos funcionários e agora precisa recontratar. O cidadão que foi demitido lá em março de 2020 retornou para seu estado ou arrumou emprego em outro local. Então nesse momento estamos com uma escassez de mão de obra. Inclusive, tem segmentos (restaurantes, bares, hotéis, etc) que dizem que não vão conseguir atender a demanda com sua capacidade total — Rui Schürmann, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Santa Catarina (ABIH - SC). 

> Novas medidas sanitárias aumentam cautela para eventos de Natal e Réveillon em SC

Medidas contra a Covid-19 

Mesmo com a melhora no cenário da pandemia, a perspectiva de grande fluxo de turistas acende o alerta para reforçar os cuidados contra Covid-19. Afinal, o vírus ainda está circulando e os especialistas alertam que com o relaxamento das medidas, Santa Catarina pode enfrentar alta de casos depois da temporada.  

Segundo o Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o planejamento para a temporada de verão é feito em conjunto entre várias secretarias. Entre as medidas previstas, estão: 

  • Barreiras em pontos de entrada de turistas com teste rápido de antígeno, principalmente quem vem de países onde há uma alta nos caso; 
  • Proibição de eventos ao ar livre com mais de 500 pessoas; 
  • Para entrada em eventos, é necessário apresentar comprovante de vacinação ou teste negativo para Covid-19;
  • Divulgação das medidas de segurança, como uso de máscaras em locais fechados, álcool em gel e distanciamento social, com panfletos e banners. 

Além disso, o Estado espera uma decisão do Ministério da saúde para poder vacinar estrangeiros, algo que é considerado positivo pela SES. Outra ação, o passaporte da vacina, já foi adotada por algumas cidades de SC e é incentivada pela Federação Catarinense de Municípios, como mais uma forma de garantir um verão seguro.

Leia também

Florianópolis e outras 23 capitais descartam festa de Réveillon por conta do avanço da ômicron

Por que o alargamento da praia em Balneário Camboriú atraiu tubarões

Prédio mais alto da América do Sul tem Neymar, Luan Santana e números recordes em Balneário Camboriú

Colunistas