nsc
hora_de_sc

Violência contra a mulher

Klara Castanho revela estupro e gravidez: "Relato mais difícil da minha vida"

Atriz publicou uma carta aberta no Instagram onde revela que descobriu a gestação dias antes de a criança nascer

26/06/2022 - 09h10

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Relato foi feito na noite de sábado (25)
Relato foi feito na noite de sábado (25)
(Foto: )

A atriz Klara Castanho de 21 anos revelou, neste sábado (25), ter sido vítima de estupro e engravidado da violência. A artista contou que descobriu a gestação perto dos nove meses e decidiu entregar o bebê para adoção. A publicação foi feita após o assunto se tornar um dos mais comentados na internet. As informações são do g1.

> Receba notícias do DC via Telegram

— Não posso silenciar ao ver pessoas conspirando e criando versões sobre uma violência repulsiva e um trauma que sofri (...) Esse é o relato mais difícil da minha vida. Pensei que levaria essa dor e esse peso somente comigo — afirmou ela pelo Instagram. 

Klara publicou uma carta aberta onde contou sobre a violência sofrida e as consequências dela. A atriz diz que após o parto, ainda anestesiada, uma enfermeira a ameaçou de divulgar a situação e, logo em seguida, Klara já recebeu mensagens de um colunista que queria confirmar a história. 

> Menina que foi estuprada em SC consegue fazer aborto, informa MPF

— Minha história se tornar pública não foi um desejo meu. Fui estuprada. Relembrar esse episódio traz uma sensação de morte, porque algo morreu em mim. Não estava na minha cidade, não estava perto da minha família nem dos meus amigos — relembra. 

Conforme conta a artista, ela não registrou um boletim de ocorrência por se sentir culpada pela situação. No entanto, meses depois começou a se sentir mal e ao fazer uma bateria de exames, descobriu a gravidez que já estaria em estágio avançado. Durante a consulta, ela foi obrigada a ouvir o coração da criança, mesmo após contar ao médico que teria sido estuprada. 

— Tive a ilusão de que se eu fingisse que isso não aconteceu, talvez eu esquecesse, superasse. Mas não foi o que aconteceu (...) Naquele momento do exame, me senti novamente violada, novamente culpada. Em uma consulta médica contei ter sido estuprada, expliquei tudo o que aconteceu e o médico não teve nenhuma empatia por mim — continuou. 

> "Não sou contra aborto", diz juíza de SC que impediu procedimento à criança estuprada

Poucos dias depois a criança nasceu. Pela lei, Klara teria o direito de fazer um aborto legal, porém, a atriz conta que tomou a decisão de fazer uma entrega direta para a adoção - procedimento assistido pela Justiça. 

> Entenda em quais casos a lei permite aborto no Brasil

— Tudo que eu fiz foi pensando em resguardar a vida e o futuro da criança. Cada passo está documentado e de acordo com a lei (...) A criança merece ser criada por uma família amorosa, devidamente habilitada à adoção, que não tenha lembranças de um fato tão traumático — afirma.

— Como mulher, eu fui violentada primeiro por um homem e, agora, sou reiteradamente violentada por tantas outras pessoas que me julgam — desabafou a atriz. 

Famosos prestaram apoio

Após a publicação, diversos famosos se solidarizam com Kara. 

"Filhota, vc é mto especial e eu estarei sempre ao seu lado. Vc é maior do que qlqr um ou uma que queira se promover ou promover o ódio com seu nome. Amo vc. Sinta meu abraço. Sinta-se acolhida por tds q te respeitam. É o que importa sempre, focar no respeito, amor e na justiça", escreveu Paolla Oliveira, com quem a atriz contracenou em Amor à Vida. 

> Saiba o que pode acontecer com juíza de SC que impediu menina de fazer aborto

"Klara, não há o que falar, não há o que pensar. [...] Você está se transformando numa mulher incrível e merece ser feliz. Fica bem. Estamos contigo ❤️", comentou a atriz Fernanda Paes Leme.

A cantora e ex-BBB Pocah também deixou seu carinho à artista: "[...] Você não está sozinha. FORÇAS", também respondendo ao post de Klara no Twitter.

Leia também

Suprema Corte suspende direito ao aborto nos Estados Unidos após 49 anos

Menina que foi estuprada em SC consegue fazer aborto, informa MPF

Bolsonaro critica aborto em SC e diz que a forma como o feto foi gerado "não se discute"

Colunistas