nsc
dc

Violência

Confira a linha do tempo do assalto a banco em Criciúma

Criminosos provocaram incêndios, tiroteios e fizeram reféns na madrugada desta terça-feira (1º)

01/12/2020 - 11h22 - Atualizada em: 02/12/2020 - 08h44

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Bandidos usaram reféns para assaltar banco em Criciúma
Bandidos usaram reféns para assaltar banco em Criciúma
(Foto: )

O assalto a banco em Criciúma, no Sul de SC, transformou a cidade em um caos, com incêndios, tiroteios e reféns. Na manhã desta terça-feira (1º), a Polícia Militar (PM) esclareceu a ordem das ações dos bandidos que duraram cerca de uma hora e 40 minutos.

> Assalto a banco em Santa Catarina repercute na imprensa internacional

> Novo cangaço: o que é o termo usado para ação de quadrilhas em SC

Segundo a PM, no mínimo 30 pessoas com armas de calibre grosso, capacetes e coletes, participaram do ato. Eles usaram explosivos para roubar uma agência do Banco do Brasil, atearam fogo em caminhões e dispararam diversos tiros pela cidade, deixando um policial ferido. O PM está internado no Hospital da Unimed em estado grave.

Confira a ordem das ações

Há informações de que o banco escolhido para o roubo havia sido abastecido por ser início de mês e seria o ponto de distribuição para outras unidades bancárias. A quantidade de dinheiro roubada pelos assaltantes ainda não foi informada. 

Nesta quarta-feira (2) a Polícia Civil divulgou uma imagem da porta do cofre do banco que foi explodida pelos assaltantes. 

Quadrilha usou explosivos para acessar cofre do banco
Quadrilha usou explosivos para acessar cofre do banco
(Foto: )

> Moisés fala em "ação marginal" após assalto a banco em Criciúma e promete resposta 

Os carros usados pelos assaltantes foram abandonados na cidade de Nova Veneza, a 18 quilômetros de Criciúma. A suspeita é de que os bandidos tenham utilizado outros veículos para continuar a fuga, mas até o meio-dia desta terça-feira, o paradeiro dos assaltantes era desconhecido.

Leia também

"Foi como as maiores ações que acontecem no país", diz delegado sobre assalto a banco em SC

Assalto a banco em Criciúma lembra roubo no Aeroporto de Blumenau e repete onda de crimes de 2019

"Não sairá tão fácil da cabeça", diz prefeito de Criciúma após assalto a banco

Colunistas