nsc
santa

CASO CELSINHO

Londrina aciona STJD e pede punição “severa” ao Brusque por caso de racismo

Clube paranaense apresentou documentos, vídeos e um dossiê midiático sobre o caso comprovando a versão do jogador

10/09/2021 - 18h04 - Atualizada em: 10/09/2021 - 19h33

Compartilhe

Por João Victor Góes
Celsinho durante partida do Campeonato Brasileiro Série B
Celsinho durante partida do Campeonato Brasileiro Série B
(Foto: )

O Londrina apresentou nesta sexta-feira (10) uma notícia de infração à Procuradoria do STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) sobre o caso de racismo sofrido pelo jogador Celsinho, durante a partida contra o Brusque, pelo Campeonato Brasileiro Série B. O episódio aconteceu no dia 28 de agosto, no Estádio Augusto Bauer. 

> Receba notícias por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

Celsinho relatou ao quarto árbitro que um dos membros da equipe do Brusque teria o chamado de "macaco" ainda durante o primeiro tempo do confronto.

O caso ganhou mais notoriedade depois que o clube catarinense publicou uma nota negando a situação e acusando o jogador Celsinho, do Londrina, de "perseguição". Após a repercussão negativa, o Brusque voltou atrás e pediu desculpas.

Através de um comunicado, o clube paranaense informou que “a notícia de infração disciplinar foi embasada com documentos, vídeos e dossiê midiático sobre o caso, que demonstra de modo incontroverso a infração praticada pela equipe catarinense e seus dirigentes”.

O Londrina finaliza a nota pedindo uma severa punição ao Brusque, conforme prevê o Estatuto da FIFA, Estatuto da CBF e Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Na semana passada, Celsinho também registrou um boletim de ocorrência sobre o episódio em Brusque. O meia também foi ouvido pelo Ministério Público sobre os três casos em que foi alvo de ofensas relacionadas à cor da pele neste ano.

O atleta já havia passado por episódios semelhantes nas partidas contra Goiás e Remo, em julho. Na ocasião, as ofensas foram proferidas por profissionais de rádio durante as transmissões das partidas.

Procurada pela reportagem do Santa, a equipe jurídica do Brusque FC informou não ter sido notificada até a publicação da reportagem.

Leia a nota na íntegra

"O Londrina Esporte Clube, por meio do seu Departamento Jurídico, apresentou na tarde desta sexta-feira (10), uma notícia de infração disciplinar perante a Procuradoria do STJD, relatando a infração praticada pelo Brusque Futebol Clube e seus dirigentes no dia 28 de agosto de 2021, na partida realizada no Estádio Augusto Bauer, entre Brusque Futebol Clube x Londrina Esporte Clube, válida pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

A notícia de infração disciplinar foi embasada com documentos, vídeos e dossiê midiático sobre o caso, que demonstra de modo incontroverso a infração praticada pela equipe catarinense e seus dirigentes, esperando-se que haja a denúncia pela Procuradoria e severa punição conforme prevê o Estatuto da FIFA, Estatuto da CBF e Código Brasileiro de Justiça Desportiva."

Vídeo identifica grito de "macaco"

Um vídeo publicado pelo Londrina na última terça-feira (31) mostra que a palavra "macaco" foi gritada durante o jogo contra o Brusque no último sábado (28).

"Em resposta a nota oficial do Brusque Futebol Clube, a qual indica como oportunista a vítima Celso Luis Honorato, no ato por ele sofrido de racismo e ainda, em meio às inverdades proferidas sobre o caso, o Londrina Esporte Clube, vem a público expor o vídeo em que, no áudio ao fundo, se escuta, de maneira clara e indubitável, vindo da arquibancada, o xingamento de 'macaco', conforme relatado pelo meia", escreve o clube paranaense em publicação no Twitter.

Pedido de desculpa e afastamento

Ainda na semana passada, o Brusque emitiu uma nota informando o afastamento do homem envolvido no caso por prazo indeterminado das atividades do clube até a apuração dos fatos.

O clube também comunicou que vai instalar câmeras de monitoramento com captação de áudio na arquibancada coberta do Estádio Augusto Bauer e que vai seguir apurando todos os fatos por meio do Departamento Jurídico.

Relembre o caso

Durante a partida entre Brusque e Londrina, no dia 28 de agosto, pelo Campeonato Brasileiro da Série B, o jogador Celsinho, do Londrina, acusou um membro da equipe do Brusque de racismo. Segundo ele, uma pessoa que estava no camarote do estádio Augusto Bauer teria o chamado de "macaco" no primeiro tempo da partida.

No intervalo, o meia do time paranaense chamou o quarto árbitro e relatou o ato de racismo, inclusive apontando e identificando a pessoa no camarote do clube catarinense. Em entrevista ao SporTV, Celsinho desabafou sobre o caso.

— É lamentável, ainda mais se tratando de um ato desses mais uma vez. É inadmissível. Uma equipe de porte médio baixo, recém promovida a uma Série B de Campeonato Brasileiro, cometendo um ato desses. É inadmissível, mas as providências serão tomadas — afirmou.

Celsinho, jogador do Londrina, aponta o autor do comentário racista
Celsinho, jogador do Londrina, aponta o autor do comentário racista
(Foto: )

Celsinho ainda criticou o número de pessoas presentes no camarote do Augusto Bauer durante a partida. O meia disse que não entende o motivo para tantas pessoas estarem no local, sendo que a presença de torcedores ainda não está liberada nos estádios brasileiros.

Leia também

> Balé das águas e surpresa guardada a sete chaves: como será o Natal em Blumenau 2021

> Baleia de oito metros é encontrada morta em praia de Penha; veja fotos

> Lauro Bacca: Enchente de 1852 em Blumenau é superestimada e equívoco tem de ser corrigido

Colunistas