nsc
dc

Homofobia

Maurício Souza publica beijo hétero entre super-heróis após ser demitido

O ex-jogador da seleção brasileira de vôlei usou uma imagem com Super-Homem e Mulher-Maravilha para provocar decisão do time mineiro por condutas homofóbicas do atleta

28/10/2021 - 15h48

Compartilhe

Folhapress
Por Folhapress
Maurício Souza teve seu contrato rescindido nesta quarta-feira (27)
Maurício Souza teve seu contrato rescindido nesta quarta-feira (27)
(Foto: )

Menos de 24 horas após ter seu contrato rescindido pelo Minas Tênis Clube por conta de declarações homofóbicas, Maurício Souza voltou a se posicionar em relação ao assunto. O atleta de vôlei publicou em seu Instagram, nesta quinta-feira (28), uma imagem em que os personagens Super-Homem e a Mulher-Maravilha aparecem se beijando. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

> Maurício Souza tem contrato rescindido com time mineiro após comentários homofóbicos

Na legenda, o jogador escreveu: "Bom dia". A foto do beijo hétero havia sido publicada no perfil de Flávio Bolsonaro, pouco tempo antes. 

Maurcício foi punido após fazer uma crítica homofóbica à decisão da DC Comics, que divulgou que Joe Kent, filho do Super-Homem, será bissexual nos quadrinhos. 

> Douglas e Maurício Souza do vôlei trocam indiretas após post sobre o Super-Homem

> Atleta da Seleção Brasileira pede desculpas por postagem homofóbica

"Ah, é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar", escreveu o ex-jogador da seleção brasileira de vôlei. O caso repercutiu na internet e patrocinadores do time mineiro ameaçaram retirar patrocínios, se o atleta continuasse na equipe sem pedir desculpas. 

Primeiramente, o jogador foi apenas afastado do Minas Tênis Clube. No vídeo em que Maurício aparece para pedir desculpas, ele afirma que "ter opinião não é homofobia". 

Após publicação do vídeo, o time rescindiu contrato com o jogador. 

Ainda na manhã desta quinta-feira, o jogador publicou um novo vídeo no Instagram. Na postagem, Maurício Souza culpa as pessoas "que não aceitam opinião" por contrato rescindido. 

"A culpa de tudo não é do minas! A culpa é da galera que não aceita mais opinião contrária a deles, qualquer coisa falada que não seja o que eles aprovam você é homofóbico e preconceituoso fato. A tolerância do outro lado é zero!", escreveu. 

Leia também

Mauricio Souza, do vôlei, agradece apoio de Bolsonaro

Quem é Douglas Souza, do vôlei, que virou o queridinho das redes sociais nas Olimpíadas

Homem reage a ofensas homofóbicas em BC com "mata-leão"; assista

Colunistas