A modelo Alejandra Rodríguez, que tem 60 anos e viralizou ao vencer o Miss Universo da província de Buenos Aires, em abril deste ano, não levou a coroa no torneio nacional para escolher a Miss Universo Argentina. A vencedora foi Magalí Benejam, da província de Córdoba, de acordo com o g1.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Esta foi a primeira edição do concurso de beleza nacional que ocorre sem limite de idade para as participantes, anteriormente de 28 anos. Alejandra foi a mais velha do concurso. As outras finalistas tinham entre 18 e 40 anos. A vencedora deste ano, Magalí Benejam não poderia concorrer se o limite de idade fosse de 28 anos — ela tem 29.

Quem é Alejandra Rodríguez


Advogada, jornalista e agora modelo, Alejandra Rodríguez vive e trabalha na cidade de La Plata, na grande Buenos Aires, e foi estreante na competição regional aos 60 anos.

Continua depois da publicidade

— Eu nunca havia me inscrito. Agora surgiu essa oportunidade e me pareceu um desafio, uma proposta muito interessante. Foi uma decisão bastante pensada, mas, graças à diretora do Miss Universo Buenos Aires, decidi me inscrever aos 60 anos — contou Alejandra em entrevista ao canal TN na terça-feira (24).

Alejandra contou à equipe do Miss Universo Buenos Aires que ela gosta da natureza, sol, tranquilidade, sentar-se diante do mar e ouvir o som das ondas, meditar e dos animais. Ela não é casada atualmente e não namora, segundo depoimento ao canal TN.

A modelo ainda disse que entre seus hobbies estão caminhar, praticar atividade física, cozinhar, poesia, sair com os amigos, viajar e conhecer novas paisagens, pessoas e culturas. Segundo o jornal “La Nación”, o segredo de Alejandra para evitar o envelhecimento é consumir alimentos saudáveis, de preferência orgânicos.

— A beleza não é apenas o físico, e sim tem a ver com a atitude perante a vida, que vai além da estética. Por isso, acho que o concurso veio para quebrar esses estereótipos, e é isso que está lhe dando tanta visibilidade — diz Alejandra ao canal TN.

Continua depois da publicidade

Vida antes do concurso

Antes de decidir participar do concurso de beleza, Alejandra era gente como a gente. Postava selfies, fotos de paisagens e de gatos em suas redes sociais e atuava como advogada de hospital e autônoma.

Em sua conta de Linkedin, Alejandra detalha que é formada pela Universidade Nacional de La Plata em Jornalismo e Direito em 2000 e atualmente trabalha como advogada de um hospital ligado ao Ministério da Saúde da província de Buenos Aires, além de também atuar como advogada liberal nos âmbitos do direito da família e civil. Ela ainda diz que se interessa pelo jornalismo de turismo e tem disponibilidade para viajar.

Em sua conta no Instagram, que acumula quase 29 mil seguidores, Alejandra compartilha fotos de viagens que fez para diversos locais do mundo, como praias na Bahia e no Rio de Janeiro.

O concurso Miss Universo, criticado por muito tempo por promover ideias ultrapassadas e estereotipadas de feminilidade, é realizado desde 1952.

Continua depois da publicidade

Leia também

Tony Ramos recebe alta hospitalar após duas cirurgias na cabeça

O protagonismo de Loma Pereira, única jurada mulher na Sapecada da Canção Nativa

Destaques do NSC Total