Morreu nesta quinta-feira (7) o único brasileiro sobrevivente do Holocausto, em Auschwitz, durante a Segundo Guerra Mundial. Andor Stern faleceu aos 94 anos em casa, em São Paulo, segundo comunicado divulgado pela família nas redes sociais. 

Continua depois da publicidade

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

– Nossa família agradece desde já por todas as mensagens de apoio e palavras de carinho. Andor dedicou grande parte do seu tempo às suas palestras sobre o Holocausto, ensinando horrores do período para que não se neguem e nem se repitam – escreveu a família em nota. 

Andor nasceu no estado paulista em 1928 e foi para a Índia ainda criança, quando o pai pediu transferência para o país. No fim do contrato de trabalho, segundo o que o g1, a família visitou os parentes na Hungria. Porém, com a guerra em andamento, ele foi considerado um inimigo do Estado e entregue às autoridades húngaras pelo posicionamento do Brasil na época.

> Dia em Memória das Vítimas do Holocausto: cinco obras para ler em 2022

Continua depois da publicidade

Ele foi internado em um campo, mas conseguiu fugir com a ajuda de um inglês. Clandestinamente, viveu na casa de sua mãe, que já estava separada do pai, até que os nazistas ocuparam a Hungria. Como era judeu, foi enviado a um campo de concentração, onde viveu os horrores do holocausto. 

Após o fim da guerra, Andor viveu um tempo fora do Brasil e logo depois voltou ao país de origem, onde escreveu um livro e dedicou seu tempo, além do trabalho, em dar palestras sobre o acontecido. 

Leia também

Jornal da França relata episódios recentes em que política de SC se envolveu com nazismo

Continua depois da publicidade

Busto de Hitler: venda de objetos nazistas gera denúncia em cidade de SC

Destaques do NSC Total