nsc
hora_de_sc

A ÚLTIMA CONVERSA

Mulher morta após explosão em Florianópolis mandou mensagem para amiga minutos antes

Equipes de resgate encontraram Helenita Pereira da Silva, 56 anos, nos escombros de prédio em Jurerê na noite de terça-feira (25)

25/05/2021 - 16h04 - Atualizada em: 26/05/2021 - 16h06

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Fernanda
Por Fernanda Mueller
Amiga chegou a responder mensagem depois de uma hora, mas vítima não recebeu
Amiga chegou a responder mensagem depois de uma hora, mas vítima não a recebeu
(Foto: )

"Como é bom acordar e ter amigos especiais para desejar um bom dia". Esta foi a mensagem da figura que Helenita Pereira da Silva, 56 anos, enviou para uma amiga na manhã desta terça-feira (25), minutos antes de morrer na explosão de um prédio que desabou em Florianópolis na rodovia Jornalista Maurício Sirotski, em Jurerê, no Norte da Ilha de SC. A mulher foi encontrada à noite nos escombros pela equipe de resgate.

> Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

> Famílias tiradas de casa após explosão em Florianópolis vivem drama de não saber onde vão morar

Carolina de Almeida, amiga de Helenita, relatou à reportagem do Hora de SC que ambas trocavam mensagens diariamente, ao começar pelo costumeiro bom dia, enviado sempre por volta das 8h. Segundo ela, as duas não se encontravam pessoalmente há alguns meses, desde que Helenita teria saído da lotérica em que trabalhava - mesmo local onde teriam se conhecido, 

> "Quebrou televisão, carro, tudo", diz idoso que teve casa destruída por explosão em Jurerê

- Eu conheci ela quando trabalhava na lotérica. Depois ela teve um acidente e ficou sem trabalhar, não voltou para a lotérica. Daí não soube mais notícias (pessoalmente) dela, mas ela me manda mensagem todos os dias - conta Carolina, ao mostrar a última mensagem recebida da amiga, às 8h18min desta terça.

Carolina de Almeida trocava mensagens diariamente com a amiga
Carolina de Almeida trocava mensagens diariamente com a amiga
(Foto: )

Carolina chegou a responder a mensagem por volta das 9h40min, uma hora após a explosão. O recado enviado, no entanto, não foi recebido pela vítima.

Natural do Rio Grande do Sul, Helenita morava há mais de 20 anos em Florianópolis, conforme a amiga. Antes de se mudar para uma kitnet no endereço da explosão, há pouco mais de 15 dias, morava com o namorado no bairro Vargem Grande, na mesma região.

> Fotos: veja a destruição da casa atingida por explosão em Jurerê, em Florianópolis

Buscas pela vítima

Os bombeiros encontraram o corpo de Helenita Pereira da Silva nos escombros da casa destruída pela uma explosão em Jurerê. A localização ocorreu às 22h30min de terça-feira (25). Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima estava na área da cozinha no momento em que a estrutura desmoronou.

As primeiras informações repassadas pelo Corpo de Bombeiros eram de que havia ao menos uma vítima no local da explosão, porém as equipes não conseguiram fazer contato sonoro ou visual com a mulher em nenhum momento.

A Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e a Guarda Municipal iniciaram as buscas por volta das 11h, tentando contato visual e sonoro com a vítima. O trabalho continuou durante a tarde.

Cerca de 20 bombeiros atuaram no acidente com caminhão, ambulância e a aeronave Arcanjo 01. O cão de resgate dos bombeiros de São José, Marley, e seu condutor Vandeley ajudaram nas buscas.

Botijão de gás teria causado explosão

Em entrevista à CBN Diário, Alexandre Vieira, agente da Defesa Civil de Florianópolis disse que as equipes trabalham para avaliar o local. A origem da explosão será confirmada durante a perícia, mas tudo indica que um botijão de gás de proporções maiores explodiu e atingiu os menores, causando um forte impacto.

> Loja da Havan no Centro Histórico de Blumenau recebe parecer técnico contrário da prefeitura

Ainda, segundo a Defesa Civil de Florianópolis, o empreendimento tinha quatro quitinetes e três estavam ocupadas. O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, disse que a prefeitura se mobilizou para disponibilizar abrigo aos afetados. Segundo a administração municipal, 11 pessoas ficaram desalojadas e sete foram levadas para um hotel.

Leia também

Procon notifica Arteris por negar socorro a porco na BR-101

Dilma é hospitalizada após mal-estar e passa por exames no RS

Auxílio emergencial de SC terá aumento de valor; veja quem será beneficiado

Prefeitura da Capital suspende barreira sanitária no aeroporto

Colunistas