Uma mulher que utilizou por 10 anos identidades falsas em Santa Catarina foi condenada nesta segunda-feira (17). Conforme a denúncia, ela aplicou diversos golpes em estabelecimentos comerciais da Grande Florianópolis, incluindo uma loja de materiais de construção. 

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Grande Florianópolis pelo WhatsApp

As compras foram feitas entre 2006 e outubro de 2015, sendo a maioria delas em São José. Também foram registrados utilizações de nomes falsos em Porto Alegre (RS). Segundo o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), ela fazia cadastros em sedes diferentes de uma mesma rede de lojas.

SC terá três documentos de identidade válidos pela próxima década; entenda

Um dos estabelecimentos, conforme depoimento à polícia, relatou ter 11 cadastros da mesma fotografia no sistema operacional. Neli, Lúcia, Iria, Clarice, Silvana, Mari, Maria, Margarete, Neiva e Salete foram alguns dos nomes utilizados. O prejuízo da rede foi estimado em R$ 4 mil — todos com comprovante de residência e renda falsificados. 

Continua depois da publicidade

Em depoimento, a mulher silenciou aos questionamentos da polícia. Segundo a defesa, as provas apresentadas não são suficientes para configurar o crime.

Ela foi condenada por estelionato por sete anos e nove meses de prisão, e deve pagar multa de aproximadamente R$ 1 mil por cada crime. Decisão não cabe recurso.

Leia também

Influenciadora faz chá de fralda em terminal de ônibus de SC e encanta nas redes sociais

Família surpreende avô com festa temática de supermercado em SC: “São uns palhaços”

Destaques do NSC Total