nsc
dc

Música

Músicos de Tubarão se reúnem para homenagear paciente internado com covid-19; assista ao vídeo

José Carlos Leal, de 63 anos, está na UTI do Hospital São José, em Criciúma

02/10/2020 - 06h00

Compartilhe

Por Janaína Laurindo
A música gravada foi Noites Traiçoeiras, do Padre Marcelo Rossi.
A música gravada foi Noites Traiçoeiras, do Padre Marcelo Rossi.
(Foto: )

Um grupo de músicos e cantores de Tubarão, no Sul do Estado, se reuniu virtualmente para gravar um vídeo em homenagem a um paciente diagnosticado com coronavírus e internado na UTI do Hospital São José, em Criciúma. A música escolhida foi Noites Traiçoeiras, do Padre Marcelo Rossi.

O vídeo emocionante foi postado por Karla Konig, filha de José Carlos Leal, de 63 anos, que foi internado há um mês no Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, para realizar um cateterismo. Com complicações cirúrgicas José Carlos precisou ficar internado por alguns dias e no hospital contraiu covid-19. A falta de leitos na região fez com que ele fosse transferido para cidade vizinha.

O vídeo inicia com uma mensagem do músico Rodmar Konig, que explica que a músca é uma forma de estar junto dos amigos e familiares nesse momento de isolamento social.

> Músico catarinense, Gui Franzói, lança single pelo selo de Rick Bonadio

- Para nós também está sendo difícil, pois gostaríamos de estar ao lado de vocês, abraçando, podendo dar um ombro amigo para vocês chorarem, levando uma palavra de apoio, mas essa pandemia nos impede de fazer isso. Então, resolvemos fazer de forma musical, que a letra dessa música reforce sua fé e as esperanças de que tudo vai passar. Amamos vocês.

Karla usou a rede social para também agradecer a homenagem recebida.

- Quero agradecer imensamente todo o carinho que estamos recebendo, todas as orações e palavras de apoio. Me renovei com esse vídeo, renovei minhas esperanças - escreveu ela na legenda do vídeo postado no Instagram.

Assista ao vídeo:

Ver essa foto no Instagram

Hoje faz 30 dias, que levei meu Pai para o hospital. Sim, eu o levei! Deus sabe o quanto me questiono todos os dias, muitos até me culpo por ter levado ele. Fomos conversando, falando da “Preciosa” dele, a Ester. Rimos das palhaçadas do Théo e das birras da Carol. Ah Pai, como eu queria voltar no tempo! Como eu queria que tudo estivesse bem. Como eu queria você aqui! De um simples cateterismo, todos os nossos medos se concretizaram. Todos mesmo! Uma cirurgia cardíaca, complicações cirúrgicas e por último o COVID, que ele contraiu no hospital. Não bastasse todas as nossas preocupações, enfrentamos uma transferência para UTI de Criciúma, por falta de leito em Tubarão. Nessa montanha russa que estamos vivendo, cada boletim médico vem cheio de angústia, desespero e esperança. Na segunda uma melhora, na terça uma piora. Que o Senhor nos dê forças! Quero agradecer imensamente todo o carinho que estamos recebendo, todas as orações e palavras de apoio. Me renovei com esse vídeo, renovei minhas esperanças. Obrigada meu Tio e Dindinho @rodmarkonig ❤️ Obrigada meus amigos @yurihumenhuk @coelho.faby @narabuss e @gledisnunes ❤️ Obrigada Familia, obrigada amigos e obrigada Equipe do Hospital São José @hsjosecriciuma Peço que incluam meu Pai nas suas orações, temos fé e acreditamos nesse milagre. 🙏🏻

Uma publicação compartilhada por Karla Konig (@konigkarla) em

Leia também:

> Em entrevista, músico catarinense Carlos Trilha fala sobre a carreira e o desejo de retornar para Florianópolis

> Quais alimentos podem ajudar a regular o nível do colesterol

> Infográfico mostra como o coronavírus age no corpo humano

Colunistas