nsc
dc

Turismo

“Não há movimentação de argentinos para Santa Catarina”, diz cônsul do país em SC

Ausência de turistas argentinos também é notada pelo setor hoteleiro, que prevê ocupação de apenas 15% nos estabelecimentos

30/12/2020 - 05h00 - Atualizada em: 30/12/2020 - 06h17

Compartilhe

Catarina
Por Catarina Duarte
Vinda de turistas argentinos deve ser menor em relação ao último ano
Vinda de turistas argentinos deve ser menor em relação ao último ano
(Foto: )

A vinda de turistas argentinos para Santa Catarina deve ser abaixo da média nesta temporada de verão. Segundo o consulado do país no Estado, poucos viajantes ingressaram ao Brasil nos últimos dias. O fato também é sentido pelo setor hoteleiro, que espera uma ocupação de apenas 15% nos hotéis por este grupo, responsável por mais de 50% da lotação em anos anteriores. 

> Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

— Não há movimentação de argentinos para Santa Catarina. O movimento agora entre Argentina e Brasil é bem pouco. Segundo informações que recebemos, anteontem, apenas 15 pessoas entraram da Argentina para o Brasil, e ontem foram apenas 10 — afirma o cônsul da Argentina em Santa Catarina, Gustavo Coppa. 

Com as poucas chegadas, Coppa diz não entender, por exemplo, a preocupação da prefeitura de Florianópolis com a exigência de testes PCR negativos para que os argentinos retornem ao seu país. Ele diz ainda que o consulado recebeu apenas um e-mail pedindo orientações sobre a realização da testagem durante os últimos dois meses.

Na segunda-feira (28), a prefeitura emitiu uma nota se mostrando preocupada com a exigência dos testes para o retorno de argentinos ao seu país de origem. O comunicado afirma que o procedimento segue protocolos e é feito apenas mediante a avaliação da equipe de saúde, "independente das restrições e exigências do país vizinho".

Coppa cita ainda que os voos da Argentina para Santa Catarina estão suspensos desde março. A previsão é que sejam retomados a partir do dia 3 de janeiro de 2021

A ausência dos argentinos em Santa Catarina é notada também pelo setor hoteleiro. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih-SC) a judicialização dos decretos estaduais é um dos fatores que contribuiu para esse cenário.

— Vários fatores têm contribuído para essa ausência: uma é o coronavírus. Outra é o Estado de Santa Catarina, polêmico com medidas judiciais e ocupação de leitos. Isso tudo tem prejudicado a presença de argentinos no Estado de Santa Catarina — comenta o diretor-presidente da Abih-SC, Osmar Vailatti. 

O impacto da ausência, segundo Vailatti, é sentido especialmente em hotéis e agências de viagem voltadas especialmente para o atendimento desse público. Contudo, o abalo deve ser devastador no setor hoteleiro como um todo, define o presidente: 

— A hotelaria catarinense e nacional vem sofrendo muito. Primeiro com o fechamento dos hotéis durante alguns meses, segundo porque muitos hotéis nem conseguiram se recuperar da crise e foram pegos por uma crise maior na virada do ano, quando nós prevíamos que poderíamos recuperar um pouco do tempo perdido com o fechamento dos hotéis.

Vacinação na Argentina 

Nesta terça-feira (29) , a Argentina começou a imunizar a população contra a Covid-19. O país foi o primeiro na América Latina a usar a vacina russa Sputnik V. 

De acordo com o cônsul do país em Santa Catarina, não há nenhum impedimento para que argentinos que moram fora do país retornem para tomar a vacina. 

O país afirmou que prevê a entrega de 25 milhões de doses da vacina, que precisa ser aplicada em duas etapas.

Leia mais:

Decisão judicial permite novamente ocupação de 100% nos hotéis no Estado

Evandro de Assis: Santa Catarina inaugura temporada da calamidade pública

Em carta aberta 20 entidades defendem hotelaria e eventos em Santa Catarina

Colunistas