nsc
dc

HENRIQUE BILBAO

O lado obscuro da Inteligência Artificial

Certamente seus lados positivos são incontavelmente maiores, tanto contribuições de grande valor em áreas como a saúde, segurança, educação, e vários outros setores

10/08/2020 - 13h11

Compartilhe

Por Tech SC
O lado obscuro da Inteligência Artificial
O lado obscuro da Inteligência Artificial
(Foto: )

O assunto em pauta desta vez são as fake news que circulam entre os diversos meios de comunicação como, por exemplo, jornais, mídia impressa e, principalmente, de maneira expansiva através das redes sociais.

Com o consumo cada vez mais crescente da internet, acabamos nos refletindo diariamente nas informações que circulam nela e, o que não nos damos conta, é que existe a grande possibilidade de estarmos sendo impactados com notícias criadas também por inteligência artificial, e que podem não ser 100% embasadas em verdades.

> Uma breve História da I.A.

Através do desenvolvimento e uso predominante da tecnologia, o conceito de informação passou a ser discutido com muita frequência, já que atualmente as pessoas podem facilmente estabelecer comunicação com outros usuários da internet, trocar arquivos e informações, e alcançar muitos objetivos diferentes usando mídia social e suas ferramentas.

Em paralelo à isso, também estamos acompanhando o crescimento gigantesco da importância da I.A. em nossas vidas. Certamente seus lados positivos são incontavelmente maiores, tanto contribuições de grande valor em áreas como a saúde, segurança, educação, e vários outros setores que já discutimos aqui na coluna. Porém, sua confiabilidade e veracidades dos dados começou a ser questionada recentemente por uma empresa também desenvolvedora deste setor, a Big Bird, que criou uma ferramenta com o objetivo de auxiliar profissionais do jornalismo a redigir matérias de maneira mais rápida e fácil.

> Inteligência Artificial na Engenharia de Produção

Neste contexto, ela realizou o desenvolvimento de algoritmos capazes de escrever notícias sobre assuntos como, por exemplo, ciência, política e cultura, fazendo a conexão de diversos conteúdos encontrados na internet. O que acontece neste processo, é que ele (o algoritmo) também pode acabar unindo conteúdos que não tenham um mesmo contexto, resultando em informações sem ligação sendo utilizadas para redigir um único texto, ocasionando um resumo falso sobre determinado assunto. Mesmo que a empresa alerta os jornalistas sobre esta possível falha e reforce que é importante que os mesmos façam a conferência do conteúdo desenvolvido antes de utilizá-lo, não podemos garantir que esta preocupação esteja presente em 100% dos casos.

Mesmo que sejam altamente convincentes, já que as matérias sejam muito semelhantes a conteúdos já publicados sobre o mesmo assunto, detalhes podem passar despercebidos e se tornarem uma grande fonte de desinformação, podendo ser consideradas como verdade absoluta e colocando em risco a qualidade jornalística dos profissionais que a utilizem sem realizarem a análise necessária, além de serem fontes de caos e grandes polêmicas para a sociedade, como já vimos acontecer com muitas fakes news por aí.

> Como a I.A. detecta fraudes

Podemos concluir com isso que sim, a inteligência artificial nunca proporcionou tantos ganhos para a humanidade mas, que se utilizada pelos objetivos errados, os resultados podem trazer consequências muito negativas para todos os envolvidos. A partir de momento em que tenhamos uma sociedade e internet saudáveis, nosso compromisso social será para criar espaços onde florescerão democracias saudáveis e notícias verdadeiras, que efetivamente poderão agregar a formação de opiniões.

Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

Colunistas