nsc
santa

Saúde

Onde procurar ajuda médica? Entenda a diferença entre Unidades de Saúde e Hospitais

A gravidade dos sintomas do paciente determinará qual local é o ideal para buscar atendimento

30/04/2021 - 15h59 - Atualizada em: 10/06/2021 - 08h19

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Em tempos de pandemia é ainda mais importante saber onde buscar ajuda para evitar exposição
Em tempos de pandemia é ainda mais importante saber onde buscar ajuda para evitar exposição
(Foto: )

Diante de notícias sobre o aumento de casos de coronavírus e ocupação de leitos de UTI, há a preocupação também com relação a necessidade de suporte médico por outros motivos e se terá atendimento médico em unidades de saúde. Ainda mais aqueles que não contam com planos de saúde, o que corresponde a 7 em cada 10 brasileiros, segundo a última Pesquisa Nacional de Saúde, divulgada em 2020.

Porém, antes de buscar atendimento em Unidades de Saúde (Ambulatórios Gerais ou Estratégia de Saúde da Família) ou hospitais, é preciso entender qual é o melhor serviço para cada situação. A Prefeitura Municipal de Blumenau tem ampliado seus atendimentos em tempos de pandemia e o suporte de profissionais da saúde varia de acordo com cada local.

Entenda a diferença no atendimento de UBSs e Hospitais

Estratégia Saúde da Família (ESF)

Conhecidas popularmente como “postinhos de saúde” as unidades Estratégia Saúde da Família são a porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS). Em Blumenau, os 66 locais disponíveis fazem acolhimentos, consultas entre outras atividades de saúde. Os ESFs possuem equipe composta por médicos, enfermeiros, auxiliares ou técnicos de enfermagem, agentes administrativos e agentes comunitários de saúde (ACS).

> Blumenau afirma ao Estado que tem estrutura para receber vacinas da Pfizer

Durante a pandemia, esses locais atendem casos clínicos que não estejam relacionados a Coronavírus.

Ambulatório Geral (AG)

A cidade é mapeada em sete regiões e os AGs prestam auxílio às unidades ESFs. Consideradas estruturas de referência, os locais atendem mediante agendamento conforme a área de abrangência. Os AGs possuem equipe médica composta por clínico geral, ginecologista e pediatra, além da equipe de enfermagem. Após avaliação médica, havendo necessidade, o AG solicita consultas por meio do Sistema de Regulação, com especialistas e encaminha os usuários para exames mais complexos junto à Policlínica Lindolf Bell e hospitais de Blumenau.

Durante a pandemia, os AGs dos bairros Garcia, Escola Agrícola, Fortaleza, Itoupava Central e Velha contam com estrutura anexa e entrada independente para fazer atendimento de casos suspeitos de Covid-19.

Hospital

Nestes locais são atendidos os pacientes de média e alta complexidade. Os hospitais de Blumenau contam com setores de emergência, internação e as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), onde são atendidos os casos mais graves. As estruturas contam com equipes multiprofissionais especializadas em diversas áreas da medicina e possuem os melhores recursos tecnológicos. Os hospitais são recomendados apenas para pacientes que demandam atendimento de urgência e emergência.

Blumenau cria canal on-line para tirar dúvidas sobre atendimento médico

Manifestar sintomas de Covid-19 preocupa, mas nem sempre demanda atendimento hospitalar. Para solucionar dúvidas, direcionar os pacientes para o atendimento adequado e agendar vacinação, a Secretaria de Saúde Blumenau criou o Portal Coronavírus, o Alô Saúde, no telefone 156, uma ferramenta de agendamento de vacina e o Vacina Blumenau.

Desde março de 2020, o município teve mais de 49 mil casos confirmados de Covid-19. Para dar conta dessa demanda, o Alô Saúde foi criado para funcionar como central de atendimento, por meio do número 156. O serviço está disponível por ligação e serve para tirar dúvidas, agendar vacinação, além de identificar e orientar pessoas que apresentem sintomas ou que foram confirmadas como infectados pelo novo coronavírus.

> Veja o mapa do Coronavírus em Santa Catarina

Do outro lado da linha estão estudantes de medicina, supervisionados por professores e médicos da Secretaria de Saúde. Em janeiro de 2021, o Alô Saúde atendeu um total de 460 ligações no mês. Já em fevereiro esse número aumentou para 11.393. No mês de março, foram registradas 32,6 mil ligações.

Em caso de provável infecção pela Covid, os cidadãos são encaminhados para os centros de atendimento rápido,localizados em estruturas anexas aos Ambulatórios Gerais. Esses locais funcionam como centro de triagem para avaliação e testagem rápida.

Serviço de triagem facilita encaminhamento de pacientes

Após passagem pelo centro de triagem, os profissionais da saúde avaliam qual é o procedimento adequado para cada paciente. Em caso da necessidade de internação, a cidade conta com 94 leitos de UTI distribuídos em três hospitais da cidade: Santa Isabel, Santo Antônio e Santa Catarina.

Nos casos de menor gravidade, a Secretaria de Saúde prioriza o atendimento nos postos dos bairros Garcia, Escola Agrícola, Velha, Itoupavas e Fortaleza. Há ainda a Central na Vila Germânica, que também tem sido usada para vacinações e teve o horário de atendimento ampliado, de segunda a sexta, das 7h à meia noite e sábados e domingos, das 7h às 19h.

Para dúvidas e mais informações sobre o atendimento aos pacientes com covid-19 em Blumenau, acesse o Portal Coronavírus. Além do Alô Saúde, foi criado uma página no site da prefeitura para agendamento online, o Vacina Blumenau.

Fique por dentro das ações desenvolvidas no município no combate à pandemia acessando o canal Blumenau faz bem.

Leia também

Entre no grupo do Santa e receba notícias por WhatsApp

"Blumenau não está perdendo a Hering", diz presidente após venda da empresa

Colunistas