Uma operação da Polícia Civil de Blumenau prendeu nesta quarta-feira (15) um grupo apontado como responsável por movimentar cerca de R$ 112 milhões com o tráfico de drogas. Com desdobramentos em oito cidades catarinenses, foram mobilizados 65 agentes de diversos municípios para prender 11 pessoas e cumprir 25 mandados de busca e apreensão. Carros e dinheiro também foram recolhidos.

Continua depois da publicidade

Inscreva-se e receba notícias pelo WhatsApp do Vale do Itajaí

O grupo começou a ser investigado em maio do ano passado. Na época, a polícia apurava a atuação de um traficante que morava Blumenau e deixou a cidade para residir em Porto Belo, mas continuava enviando drogas para o Vale do Itajaí. Um mandado de busca e apreensão chegou a ser cumprido naquele mês no imóvel do Litoral Norte, mas suspeito não foi encontrado.

Entretanto, havia um casal na residência, que negou ter qualquer vínculo com o investigado. Porém, um carro de R$ 145 mil na garagem e R$ 71,9 mil em espécie dentro da casa levantaram as suspeitas da polícia. A partir dali a investigação descobriu não apenas que havia ligação entre o trio como o grupo operava um forte esquema de lavagem de dinheiro vindo do tráfico de drogas.

— A partir da análise financeira dos investigados, a maioria com passagens por tráfico de drogas, foi possível demonstrar que o grupo criminoso movimentou mais de R$ 112 milhões — afirma o delegado Ronnie Esteves, da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Blumenau.

Continua depois da publicidade

Com base nessas informações, a polícia pediu a prisão de 12 pessoas, entre homens e mulheres. Apenas um não foi localizado durante a operação e é considerado foragido. Os mandados foram cumpridos nas cidades de Blumenau, Balneário Piçarras, Balneário Camboriú, Camboriú, Itapema, Porto Belo, Governador Celso Ramos e São José. Celulares, computadores e documentos recolhidos serão analisados.

Ao menos cinco carros foram apreendidos, entre eles uma BMW, além de dinheiro e um quadriciclo.

Leia mais

Imóvel em Navegantes é alvo de mandado de busca em operação contra o neonazismo

Quadrilha suspeita de fraudar o INSS é alvo da Polícia Federal em Itajaí

Suspeita de sonegar impostos e falsificar roupas leva polícia à empresa de Gaspar

Destaques do NSC Total