nsc
hora_de_sc

ALIMENTAÇÃO

Conheça os benefícios da ora-pro-nóbis para a saúde

Veja a origem da planta, como cultivá-la, efeitos colaterais e pontos positivos para o corpo

03/11/2020 - 15h09 - Atualizada em: 30/03/2021 - 12h59

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Pereskia aculeata, conhecida como ora-pro-nóbis
Pereskia aculeata, conhecida como ora-pro-nóbis
(Foto: )

A ora-pro-nóbis é a planta que recentemente começou a ser popularizada em Santa Catarina, famosa por sua suculência, chamada de carne vegetal por sua textura e pelo alto teor de fibras, proteínas e vitaminas. Vamos saber mais sobre essa planta divina?

Origem da ora-pro-nóbis

A ora-pro-nóbis (Pereskia aculeata) é uma planta trepadeira que cresce rápida e de forma abundante em estados como Minas Gerais, Goiás, Bahia, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No entanto, apesar ter se popularizado nos últimos anos, ela já era bem conhecida pelas populações nativas desses lugares, devido aos seus benefícios medicinais. O seu nome por aqui se deve porque as folhas foram colhidas no quintal de um padre quando ele rezava o ora-pro-nóbis durante a missa, que em latim significa "reze por nós".

> Plantas medicinais: como usar, quais benefícios e as mais comuns em Santa Catarina

Com mais de 25 espécies, a ora-pro-nóbis possui folhas verdes, de tonalidades diferentes e que podem crescer cerca de 3 a 4 metros. Sendo uma planta rústica, de crescimento rápido, é resistente à seca. Suas folhas são suculentas, e as mais próximas aos galhos são as mais velhas e verdes.​

Benefícios 

É uma planta alimentícia que tem um alto poder nutricional por ser muito rica em aminoácidos essenciais. Cerca de 25% de suas folhas são fonte de aminoácidos para a síntese proteica, considerado um macro nutriente.

Os benefícios na alimentação são tão relevantes que a Epagri colocou a ora-pro-nóbis na cesta básica de catarinenses, pela questão da saúde. Em cidades litorâneas como Florianópolis, São José e Palhoça, ela é encontrada em feiras, hortifrutigranjeiros e mercados.

> Pandemia de coronavírus estimula cultivo de plantas em casa

O fruto da planta, assim como as suas folhas, são comestíveis, e com propriedades nutricionais excepcionais. Seus valores são mais elevados para carotenoides, flavonoides nas frutas maduras, por seu altíssimo poder antioxidante, que é associado à redução das doenças crônico-degenerativas como câncer e doenças cardiovasculares.

Planta ora-pro-nóbis
Planta ora-pro-nóbis
(Foto: )

É muito rica em fibras, proteínas, vitaminas, ferro e outras substâncias. Dessa forma, é fonte de formação das quatro macro moléculas do organismo: proteínas, lipídios, carboidratos e ácidos nucléicos. Sua presença pode fazer parte das três principais refeições do dia. 

Ela ajuda na fisiologia do corpo humano:

No processo digestivo e intestinal, que promove saciedade, refazendo a flora intestinal;

No combate à anemia, já que tem ferro e ácido fólico; no combate aos processos inflamatórios;

Na formação embrionária e fetal; 

No sistema imunológico, pelas fontes de vitaminas e ação antioxidante; 

Na pele, o retinol e a vitamina C, que hidrata os cabelos e estimula a síntese de colágeno;

Também é importante para a visão e o metabolismo ósseo. 

> Memória afetiva e gastronômica: "o cheirinho da comida de vó" explicado pela psicogenealogia

Ação antioxidante

A função dos antioxidantes é proteger a célula contra a ação dos radicais livres, retardando o envelhecimento e evitando danos ao funcionamento bioquímico do organismo. Os flavonoides presentes na ora-pro-nóbis são conhecidos por suas propriedades antioxidantes. Eles são poderosos no combate à ação dos radicais livres que causam o envelhecimento celular.

> Açúcar da fruta é bom ou ruim?

Ora-pro-nóbis x carne vermelha

A carne vermelha tem aproximadamente 20% de proteína, mas sabemos que as folhas da ora-pro-nóbis mostram uma concentração média de 25% de proteína. E além disso, também sabemos que o teor de proteína da ora-pro-nóbis é muito superior ao de fontes vegetais comuns, como o milho, feijão, espinafre, repolho e alface.

Por esse motivo, é um elemento importante que pode ser oferecido para crianças e pacientes com depressão. É superior a outros alimentos comumente considerados ricos em fontes de ferro, como fígado e beterraba. Portanto, é muito útil também no combate à desnutrição infantil. A mãe pode usá-la durante a gravidez e dar aos filhos para combater a anemia.

Os nutricionistas recomendam comer cerca de 20 a 35g de fibra de ora-pro-nóbis por dia, tanto para mulheres quanto para homens. As suas fibras aumentam as bactérias (aquelas boas que melhoram a flora intestinal), que capturam a gordura dos alimentos e diminuem o LDL (colesterol ruim). Assim, sabemos da importância para a prevenção de muitas doenças gastrointestinais.

> 10 aplicativos para cuidar da saúde física e mental

Como cultivar a ora-pro-nóbis

A planta é facilmente cultivada a partir de sementes ou cortes de madeira semi madura. Ela floresce com pouco ou nenhum cuidado, já que é bastante tolerante à seca e sofre com o excesso de água. Em experimentos, ela foi considerada altamente responsivo à luz. Ou seja, sob alta intensidade de luz, pode ser mantida ereta, mas com pouca luz, cresce mais alta, em hastes ascendentes e com folhas maiores.

Os seus frutos são geralmente cozidos, podem ser conservados com açúcar ou transformados em compotas.

As folhas jovens podem ser consumidas de diversas formas: em saladas cruas; refogadas; cozidas; bem como em sopas, tortas, omeletes, pizzas, polentas e até mesmo no arroz com feijão.

No preparo de pães e outras massas, as folhas podem ser trituradas com a água no liquidificador. Elas podem substituir a clara de ovos nas receitas, triturando cerca de 10 folhas com ½ xícara de água potável.

Efeitos colaterais ou contra-indicações

Não foram encontrados efeitos colaterais no uso desta planta, não havendo, portanto, contraindicações de uso. Contudo, consuma a planta com moderação. Em resumo, a ora-pro-nóbis é uma planta com grande quantidade de proteínas e ácido fólico, que deveria ser cada vez mais implementada no nosso cardápio local.

Porém, se desejar saber mais sobre esta planta continue pesquisando mais sobre suas propriedades diretamente nos estudos da Epagri e enriqueça seu conhecimento.

> Veja 10 lugares em Santa Catarina para conhecer e desfrutar da gastronomia

Colunistas