nsc
nsc

Projeto

Parque verde com mais de 31 mil metros quadrados será entregue em Gaspar

Planejado junto à comunidade, espaço em que será entregue o Parque dos Bugios já é utilizado para trilhas, bike e outros esportes

29/07/2022 - 13h27

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
O projeto foi desenvolvido junto à comunidade e conta com mais de 31 mil metros quadrados
O projeto foi desenvolvido junto à comunidade e conta com mais de 31 mil metros quadrados
(Foto: )

Município do Vale do Itajaí ganha mais qualidade de vida com a criação de um novo parque verde, aliado à sustentabilidade na comunidade local. O projeto foi desenvolvido junto à comunidade e os moradores já aprovaram a criação de uma nova área - de mais de 31 mil metros quadrados - para cuidar do meio ambiente e aproximar quem quer o bem da natureza através do contato com a fauna e a flora local.

Ricardo Gaulke, morador de Gaspar, biker e membro do Grupo Pedal Bela Vista, esteve presente no processo de discussão sobre a criação do Parque Natural Municipal dos Bugios, planejado oficialmente no município no mês de junho. Após assinatura de decreto de criação, a gestão pública vai poder captar recursos para iniciar a implantação da estrutura de um parque natural nos próximos meses.

> Programa investe R$ 6 milhões em revitalizações de áreas de lazer e esporte no município de Gaspar

Fruto de conversas, o morador considera que a área é localizada em parte de uma magnífica e rica área verde no bairro Bela Vista, composta de propriedades públicas e particulares em que historicamente já existiam caminhos pelas matas, as antigas estradas de carroças e ligações entre propriedades - que hoje são trilhas.

— Desde meados de 2017, alguns bikers da região e amigos da comunidade vem zelando e mantendo essas trilhas para a prática do Mountain Bike e do Trekking, porém notamos a necessidade de buscar parcerias para também investir em educação ambiental, para de fato haver preservação. Infelizmente ainda há muitos indícios de práticas antigas de exploração da natureza e de más condutas, então o caminho é investir na educação — avalia.

Gaulke afirma que a gestão pública de Gaspar compreendeu essa necessidade e fortaleceu o investimento na educação ambiental. Para ele, o município, que tem um enorme potencial para esportes de aventura, está avançando nesse sentido. Mesmo com foco no longo prazo, ele acredita que as atitudes precisam ser tomadas hoje.

— Diversas cidades já estiveram ou conhecem as Trilhas do Bela Vista, assim como também a Pista de Downhill do morro do Parapente, que já sediou etapas do Catarinense movimentando a cidade e a economia local. Estas áreas, em especial a do Parque Natural Municipal dos Bugios, além de fomentar o esporte, devem somar em muito na preservação efetiva da fauna e da flora através de um manejo sustentável e de didáticas teóricas e práticas pela mata — completa.

Ecossistemas preservados

A área da implantação do espaço do Parque Natural Municipal dos Bugios é localizada no Bairro Bela Vista. O espaço é público, pertence ao município, e uma parte já é utilizada pela comunidade para a prática de trilha, bicicross, e outros esportes ligados à natureza e aventura. O nome do parque foi escolhido por meio de uma votação dos alunos do quarto ano de escolas municipais de Gaspar.

Segundo a superintendência do Meio Ambiente, faz tempo que o bugio não é avistado, mas o novo parque forma um corredor ecológico junto ao Parque Nacional da Serra do Itajaí, e o nome visa fomentar a atratividade e fortalecer as medidas conservacionistas - além de atrair novamente os bugios.

Conforme detalhou a prefeitura, o parque está legalmente criado, com legislação completa e agora a gestão pública trabalha para a confecção do projeto, com estruturas sustentáveis. A ideia é ter um espaço adequado para o fomento da educação ambiental da comunidade, principalmente crianças e adolescentes.

Agora, a prefeitura está na fase de elaboração do orçamento para o projeto estrutural do parque, com centro de visitantes, trilhas, arvorismo, tirolesa, viveiro de mudas e demais adequações, de acordo com a secretaria de planejamento territorial. Além disso, a criação pioneira do parque no município vai consolidar mais um atrativo, que pode receber maior número de turistas e esportistas que busquem contato com a natureza. O projeto faz parte do programa Avança Gaspar.

A criação oficial do parque ocorreu em evento com diversas atividades, como piquenique, caça ao tesouro para as crianças, trilha guiada, além de ter brinquedos infláveis no local para as crianças. Após a criação, está prevista a instalação de novas trilhas, adequação das já existentes, um centro de visitantes, áreas de piquenique, arvorismo, tirolesa, parque infantil, viveiros florestais e sinalização.

Parceria com foco em educação ambiental

Com a estrutura criada, uma área limítrofe de uma instituição local pode somar na formação de um espaço de educação ambiental para a comunidade. Ana Paula Kuczmynda da Silveira, Diretora-geral do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) - Campus Gaspar - acredita que a criação do parque é importante principalmente por ser em uma área de encosta em um bairro populoso.

O espaço é importante para o turismo ecológico, visando sempre a preservação das espécies
O espaço é importante para o turismo ecológico, visando sempre a preservação das espécies
(Foto: )

— A área hoje é preservada e desejamos que permaneça dessa forma. Esse espaço conta com várias trilhas desenvolvidas pela comunidade, o que mostra um desejo em preservar o local. Nesse mesmo espaço, a gente vinha percebendo algumas atitudes predatórias, como armadilhas para animais e o consumo de bebida alcoólica. Por isso, ficamos preocupados com fogueiras, o que pode colocar em risco a natureza e a população no entorno. A preservação tem importância ambiental, porque preserva as espécies nativas, e também temos preocupação com o espaço urbano ao redor do parque.

> Município catarinense gerou 250% mais empregos em 2021, comparado ao ano anterior

Como é uma área relevante para educação ambiental das crianças, um espaço aberto para a visitação é de extrema importância para que os pequenos se aproximem da fauna e flora local, aprimorando os conhecimentos sobre as ciências da natureza.

— Temos toda uma preocupação para que eles tenham contato com a natureza. Vamos lembrar de que as gerações que temos hoje nas escolas, na educação básica de forma geral, são compostas por muitas crianças que vivem em apartamentos, com pouco contato.

Além disso, o espaço é importante para o turismo ecológico, assim como outros locais naturais que podem ser explorados - visando sempre a preservação das espécies. Junto à superintendência do Meio Ambiente, o IFSC participou das discussões sobre a criação do parque e indicou que futuramente a parte do fundo do terreno, também de preservação, pode ser pensada em uma área de educação ambiental interligada ao parque. Ainda, o mês de junho foi de uma série de ações em conjunto para culminar na criação do parque.

Antes da criação do parque, houve uma consulta pública com a comunidade, que avaliou os benefícios e impactos da nova estrutura no município.

Saiba mais detalhes sobre o novo parque na região de Gaspar acessando o site da Prefeitura Municipal.

Leia também

Obras do Anel de Contorno Viário em Gaspar avança e promete transformar a mobilidade urbana na região

Gaspar lança projeto especial de reforço à educação de alunos com autismo

Parque Náutico e Mirante Marco Zero são símbolos de uma nova Gaspar

Colunistas