nsc
dc

Surpreendente

Pescador pega cascudo 'gigante' de mais de 5 quilos em Concórdia; veja o vídeo

O peixe de 75 centímetros e 5,120 quilos foi pego na barragem da Usina Hidrelétrica Itá por Renan Reginato

27/04/2021 - 17h01

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
O peixe de água doce pode pesar em média 1,5kg, por isso o tamanho surpreendeu
O peixe de água doce pode pesar em média 1,5kg, por isso o tamanho surpreendeu
(Foto: )

Todo pescador profissional está sempre em busca de um bom rio para fisgar os melhores e maiores peixes, mas Renan Reginato não precisou ir tão longe para pegar um cascudo "gigante" de mais de cinco quilos. Ele pescou o peixe na cidade onde mora: Concórdia, no Oeste de Santa Catarina. 

> Por que comemos pouco peixe no Brasil e em SC?

O cascudo de 75 centímetros e 5,120 quilos foi pescado na barragem da Usina Hidrelétrica Itá na sexta-feira (23) pelo pescador profissional e seus amigos. O peixe de água doce pode pesar em média 1,5 quilo. Por isso, o tamanho surpreendeu.

Renan conta ainda que costuma pescar cascudos maiores do que a média: 

— Eu sempre peguei cascudos grandes, de 3 a 4 quilos, mas a gente nunca pesou. Todos os peixes do vídeo que a gente fez têm em média esse peso, mas esse foi o que se destacou.

> Pesca de tainha em SC começa em 1º de maio com regras contra Covid-19

Com o cascudo "gigante", Renan conseguiu faturar mais de R$ 100. O pescador conta que depois de limpar, o total resultou em 2,9 quilos de filé, vendidos a R$ 40 por quilo. 

Veja o vídeo 

Viagens pelo Brasil 

Pescador profissional há quase 10 anos, Renan conta que a cada três meses, ele e um grupo de amigos viajam para algum destino do Brasil para pescar. Além de outros estados, o grupo já foi para a Argentina, Chile e Uruguai.  

Foi na Argentina, inclusive, que Renan pescou o maior peixe da sua vida, um surubim de 46 quilos. A espécie de água doce também é conhecida como Pintado, no Brasil.

Renan pescou um Surubim de 46 quilos na Argentina
Renan pescou um Surubim de 46 quilos na Argentina
(Foto: )

> Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

O pescador explica que, antes de cada viagem, faz um estudo minucioso sobre o local, para saber quais são os tipos de peixe que existem na região e para entender as leis de pesca estaduais e municipais.  

— A gente escolhe um rio, vemos vídeos na internet, falamos com pessoas que moram lá... Todo lugar é divertido, porque a gente vai em locais que o homem ainda não tocou. São lugares magníficos que só foram tocados pela água e pelos peixes. 

A cada três meses, Renan e os amigos viajam pelo Brasil para pescar
A cada três meses, Renan e os amigos viajam pelo Brasil para pescar
(Foto: )

Leia também

Quem é o Grupo Soma, gigante do varejo de moda que comprou a Cia. Hering

Jacarés se "aglomeram" e chamam atenção em Florianópolis; veja vídeo

Ladrão invade loja e samba em frente às câmeras; veja vídeo

Nova redução de jornada e salário deve ser autorizada nesta semana

Colunistas