Criar o hábito de dar banhos regulares em cães e gatos é também uma forma de garantir que o animal se mantenha saudável. Afinal, além do mau cheiro, a sujeira pode ser prejudicial para a saúde deles e causar vários problemas dermatológicos. Contudo, também são necessários alguns cuidados para garantir que a limpeza seja feita de maneira correta e segura para o pet.

Continua depois da publicidade

> Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

Segundo a médica veterinária Cinthya Ugliara, da rede de clínica Dra. Mei, o mais indicado é que os banhos sejam realizados em pet shop, com profissionais capacitados e materiais adequados. “Além disso, eles realizam a limpeza de ouvido e o corte de unha, e a escovação de pelos feita por um profissional é bem mais eficiente para remoção dos pelos mortos”, explica.

Frequência dos banhos

A frequência dos banhos pode variar de acordo com a raça e o estilo de vida do animal. Porém, segundo a médica veterinária, é indicado que os cães tomem banho a cada 7 ou 15 dias. Os gatos, que são animais naturalmente higiênicos e se lambem para limpar os pelos, também devem tomar banho regularmente. Mas, ao contrário dos cães, o intervalo pode ser um pouco maior, isto é, a cada 30 dias.

> Perigos de medicar animais sem a orientação de um profissional

Continua depois da publicidade

Cuidados em casa

Caso não seja possível levar o animal ao pet shop, o banho pode ser dado em casa pelo tutor. Contudo, alguns cuidados são essenciais para garantir a segurança do bichinho. A temperatura da água, por exemplo, deve ser de morna a fria. 

Além disso, Cinthya Ugliara recomenda o uso de algodão hidrofóbo nos ouvidos do animal, para evitar que caía água nos condutos auditivos. “Caso não tenha este produto, colocar o chuveirinho bem acima da cabeça e tampar os ouvidos do pet”, orienta.

> Conheça 6 tipos de animais de estimação exóticos

Produtos corretos

O xampu, condicionador e hidratante devem ser específicos para cães ou para gatos, de acordo com a raça e respeitando o tipo de pelo e pele. Inclusive, é importante ter cuida- do para que os produtos não caíam nos olhos do cão ou gato. 

Ademais, em hipótese alguma, deve-se utilizar produtos de uso humano nos animais. “O pH da pele dos animais é diferente da pele dos humanos e o produto pode conter componentes que causam alergias ao pet”, afirma a veterinária.

Continua depois da publicidade

> Como cuidar de filhotes de cachorro e gato

Secagem dos pelos

A secagem dos pelos é outra etapa do banho que também merece atenção especial por parte do tutor. Deixar a pele e os pelos úmidos pode contribuir para a proliferação de bactérias e fungos que causam doenças dermatológicas. Por isso, além das toalhas, o uso de secador pode ser necessário mesmo para animais que têm a pelagem mais curta.

*Por Laleska Diniz

Leia também

Entenda a importância dos sapatos para cachorro

Gatos: conheça as raças famosas no Brasil

Saiba a importante da coleira para os animais de estimação

Destaques do NSC Total