nsc
santa

Região Sul

Picado por jararaca, idoso de Blumenau tem "dor insuportável" e inchaço, mas não procura médico

Caso só foi descoberto nesta quinta-feira (4) depois que um amigo visitou o homem, notou o ferimento na perna e acionou os bombeiros

04/11/2021 - 12h40

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Jararaca apareceu no jardim da casa. Imagem ilustrativa
Jararaca apareceu no jardim da casa. Imagem ilustrativa
(Foto: )

Um idoso de 66 anos foi picado por uma cobra em Blumenau e o caso só foi descoberto pelos bombeiros três dias depois, nesta quinta-feira (4). O homem não quis acionar o socorro, mas um amigo dele decidiu procurar ajuda ao notar o inchaço na perna. A suspeita é que uma jararaca tenha causado o ferimento.

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

Os bombeiros militares foram chamados às 9h15min e seguiram para a casa na Rua Hermann Huscher, no bairro Vila Formosa, no Grande Garcia. Quando chegaram, encontraram o idoso bem, mas com um sinal de picada na perna e inchaço no local.

Ele contou que mexia no jardim durante o feriadão de Finados e sentiu o ataque. Ao olhar, percebeu que se tratava de uma cobra “grande”, que aparentava ser uma jararaca. Pela ferida, os bombeiros também acreditaram se tratar da espécie venenosa. A dor foi insuportável, mas a vítima não procurou ajuda médica.

Nesta quarta, depois de não conseguir contato com o idoso, um amigo dele foi visitá-lo e soube do ocorrido, acionando o socorro. Como não se tratava mais de uma urgência, os militares apenas orientaram o morador, que procurou um hospital.

Procure ajuda

Ainda de acordo com informações dos bombeiros, possivelmente a quantidade de veneno expelida pela jararaca não foi suficiente para gerar um caso mais grave à saúde do homem. Mesmo assim, quando há picada, o procura pelo socorro deve ser imediata. Veja o que fazer:

  • Caso seja picado por uma cobra, não se deve amarrar o local. Segundo o biólogo Christian Lempek, o torniquete pode aumentar o risco de necrosar o local e resultar até em amputação;
  • Não se deve cortar o local, fazer perfurações ou sucção;
  • O local da picada deve ser lavado com água e sabão;
  • A vítima deve ser levada o mais rápido possível ao hospital;
  • É importante tentar identificar a serpente (pode ser por foto, se possível), pois isso facilitará para escolha do soro antiofídico a ser aplicado.

Capturas de cobras no Vale

Os moradores do Vale do Itajaí têm levado alguns sustos com o aparecimento de cobras nos últimos dias. Apenas entre 21 de outubro e 1º de novembro, os bombeiros de duas cidades da região capturaram quatro corais-verdadeiras, as Micrurus corallinus. Segundo os biólogos, trata-se da espécie mais venenosa no Brasil.

Leia também

Relembre sucuri gigante já vista em Santa Catarina

​Cobra píton amarela é venenosa? Descubra tudo sobre a espécie

Cobra de jardim é venenosa? Conheça a espécie

Quais as cobras venenosas mais encontradas em Blumenau

Cobras venenosas em Santa Catarina; saiba mais e quais os cuidados

Colunistas