Embora o Natal possa ter começado como um feriado cristão e, muitas vezes ainda ser celebrado dessa forma, como acontece no Brasil, a data é comemorada em todo o mundo, sendo que cada país incluiu suas próprias tradições ao longo dos anos. Entenda por que o natal é celebrado no dia 25 de dezembro.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

A celebração acontece em 160 países, variando de acordo com cada um. Alguns países comemoram no dia 25 de dezembro, enquanto outros comemoram no dia anterior ou no dia seguinte.

Entenda o que se comemora no dia 25 de dezembro, quem inventou as comemorações dessa data, quando o Natal começou a ser comemorado e toda a história sobre essa data em que família e amigos se reúnem para celebrar a vida.

O que se comemora no dia 25 de dezembro

O Natal comemora o nascimento de Jesus Cristo, no dia 25 de dezembro, sendo uma celebração religiosa e cultural observada por bilhões de pessoas em todo o mundo, tanto cristãs quanto não cristãs.

Continua depois da publicidade

O nome Christmas (Natal, em português) vem da Missa de Cristo (The Mass of Christ ou Christ’s Mass). Uma missa que, às vezes, é chamada de Comunhão ou Eucaristia, onde os cristãos se lembram de que Jesus morreu por nós e depois voltou à vida. O serviço da ‘Missa de Cristo’ era o único permitido após o pôr do sol (e antes do nascer do sol do dia seguinte), então as pessoas o celebravam à meia-noite. Então, o nome Mass of Christ foi abreviado para Christmas.

O Natal era celebrado desde o nascimento de Cristo?

Muitas pessoas acreditam que o Natal é celebrado desde o nascimento de Cristo, mas isso não é verdade. O Natal como festa ou feriado começou alguns anos após o nascimento e morte de Cristo.

Embora os cristãos celebrem o nascimento de Jesus em 25 de dezembro, sua data de nascimento exata é desconhecida, pois na Bíblia não há menção sobre o dia ou época do ano em que Maria teria dado à luz, em Belém.

Nos primeiros 300 anos ou mais do cristianismo, a celebração do nascimento de Jesus costumava ser combinada com a Epifania (6 de janeiro), se é que era mesmo observada.

Continua depois da publicidade

De acordo com a revista Christianity Today, foi por volta do ano 273 que a igreja considerou adotar o festival pagão do solstício de inverno como um momento adequado para homenagear o filho de Deus.

Naquela época, no dia 25 de dezembro eram comemorados dois feriados: o natalis solis invicti (nascimento do sol invicto romano) e o aniversário de Mitras, o “Sol da Justiça” iraniano. Eram considerados uma forma de ensinar às pessoas algumas lições sobre o pecado e a redenção.

Quando o Natal foi comemorado pela primeira vez

Em uma antiga lista de bispos romanos, compilada em 354 d.C., em 336 d.C. aparece a seguinte informação: “25 de dezembro – natus Christus in Betleem Judeae.”, que quer dizer: 25 de dezembro, Cristo nasceu em Belém, Judeia. Nessa data – 25 de dezembro de 336 – é a primeira celebração do Natal registrada.

Origem das tradições de Natal

Muitos costumes pagãos foram associados ao Natal. As histórias cristãs substituíram os contos pagãos, mas as práticas persistiram, como a tradição de acender velas, decorar a casa e beijar debaixo do visco. Com o passar dos anos, as trocas de presentes ficaram ligadas ao nome de São Nicolau, uma figura real, mas lendária, da Lícia do século IV (uma província da Ásia). Um homem caridoso, que jogava presentes nas casas, que chamamos carinhosamente de Papai Noel.

Continua depois da publicidade

Por volta do século XIII, os cristãos incluíram mais um elemento na celebração de Natal: as músicas natalinas.

Origem da árvore de Natal

Depois, vieram as árvores de Natal, com origem na Alemanha. Ninguém sabe ao certo quando uma das principais decorações natalinas entrou em cena, mas sabe-se que a origem foi na Alemanha. São Bonifácio, missionário inglês do século 8, apóstolo da Alemanha, supostamente utilizou a planta sempre-viva como um símbolo do Cristo eterno. Já no final do século XVI, as árvores de Natal se tornaram muito comuns na Alemanha.

Alguns dizem que, em 1530, Lutero teria cortado o primeiro pinheiro, levado para casa e o enfeitado com velas para representar as estrelas para a família. Isso porque contam que, em uma noite de inverno, ele estaria caminhando para casa sob o céu estrelado, quando reparou que o brilho das estrelas refletia nos pinheiros.

Quando a corte alemã foi para a Inglaterra, levou a tradição da árvore de Natal com eles.

Origem do Papai Noel

O alegre bom velhinho, com o trenó mágico puxado por renas, surgiu da história de um humilde monge chamado São Nicolau, que nasceu na Turquia por volta de 280 d.C. O monge São Nicolau adquiriu sua santidade depois de doar toda sua riqueza para ajudar os pobres e necessitados, e ficou conhecido como o padroeiro das crianças e teve seu próprio dia de honra no dia 6 de dezembro.

Continua depois da publicidade

As principais características da história do Papai Noel – sua personalidade alegre, presentes, lista com nomes de crianças que se comportaram bem durante o ano, renas e descida pela chaminé – foram colocadas em prática pelo poema “Um relato de uma visita de São Nicolau”, de 1822, escrito pelo ministro episcopal Clement Clarke Moore.

Além disso, você sabia que a Coca-Cola colaborou para solidificar a imagem do Papai Noel com estilo avô? Sua publicidade, no início de 1900, mostrava um homem idoso, caloroso e feliz, com bochechas rosadas, barba branca, olhos cintilantes e rugas de expressão. Ficou tão popular que se tornou a imagem padrão do Papai Noel.

​Como a celebração do Natal no dia 25 de dezembro chegou ao Brasil

Muitas tradições de Natal brasileiras vêm de Portugal, sendo o Natal uma delas.

O Natal é um dos feriados mais importantes do calendário brasileiro e é muito comemorado. Nossas tradições e celebrações são únicas e têm uma história rica, sem falar que o feriado cai durante os primeiros dias de verão.

Continua depois da publicidade

Como a maioria da população brasileira é católica, existem algumas semelhanças na forma como o país celebra o Natal em comparação com muitos países da Europa Ocidental e os Estados Unidos. Muitos vão à missa da meia-noite ou Missa do Galo, pois o galo anuncia um novo.

O presépio é uma das maiores tradições do país e é exibido em residências, igrejas e lojas.

Mesmo para os não católicos, o Natal é um momento de celebrar em família, pois é uma ocasião para se divertir, com comida e música.

Curiosidades sobre o Natal no Brasil

  • Noite Feliz

A música de Natal mais comum no país é Noite Feliz, a versão brasileira de Silent Night (Noite Silenciosa, em português), que é cantada por coros em igrejas e também nas ruas de grandes cidades para espalhar a alegria do Natal.

  • Amigo Secreto

Uma brincadeira muito popular entre familiares e amigos é o jogo Amigo Secreto ou Amigo Oculto. As famílias se reúnem na véspera de Natal para sortear os nomes dos participantes e, no dia 24 ou 25, trocam presentes. O jogo também é realizado em qualquer outra data próxima ao Natal – quando o jogo é feito com colegas de trabalho, por exemplo.

Continua depois da publicidade

  • Comes e bebes

No Brasil, nenhuma festa está completa se não tiver boa comida e bebidas locais, como a cachaça. A comida brasileira também é influenciada por muitas culturas, principalmente portuguesa, italiana, espanhola e alemã. A ceia de Natal no Brasil inclui carne de porco, peru, Chester, presunto, saladas de batata, vegetais, lasanha, entre outros, e tudo é servido com arroz cozido com passas e farofa. As sobremesas populares incluem bolo de frutas tropicais, sorvetes, tortas, pavês, rabanadas e panetones.

Como a celebração do Natal mudou ao longo dos anos

Elementos de celebrações pagãs que aconteciam por volta do mês de janeiro foram se transformando em celebrações de Natal, inclusive, muitas são praticadas ainda hoje. Entre esses elementos estavam a entrega de presentes, a inclusão de uma árvore de Natal, a entrega e o recebimento de cartões comemorativos. 

Vários outros elementos, como as visitas de São Nicolau ou Papai Noel e a decoração com ramos de azevinho, foram trazidos de outras festas e práticas realizadas em várias culturas pelo mundo. Outros dias santos, por exemplo, o dia de Santa Lúcia na Suécia, também foram associados ao feriado de Natal.

Ao longo dos anos, o Natal se tornou um grande dia de festa com alimentos especialmente preparadas para a época, como pratos especiais, peru, panetone e bebidas quentes.

Continua depois da publicidade

Leia também

Qual o jeito certo de montar uma árvore de Natal? Descubra

Os filmes de Natal que você talvez tenha assistido sem saber

Destaques do NSC Total