nsc
dc

Novas medidas

Postos de saúde de Chapecó suspendem atendimentos eletivos por alta de casos de Covid-19

Unidades vão se dedicar a casos de urgência e de problemas respiratórios; medida busca reorganizar serviços de saúde por conta de situação de colapso no Oeste

24/02/2021 - 11h09

Compartilhe

Jean
Por Jean Laurindo
Suspensão de atendimentos eletivos em postos de saúde foi anunciada como estratégia em Chapecó (foto)
Suspensão de atendimentos eletivos em postos de saúde foi anunciada como estratégia em Chapecó (foto)
(Foto: )

Os postos de saúde de Chapecó suspenderam os chamados atendimentos eletivos, que não são de urgência e emergência, a partir desta quarta-feira (24). A medida é válida para as 26 unidades do município e fica em vigor até 5 de março.

A suspensão foi determinada em uma portaria assinada pelo secretário de Saúde de Chapecó, Luiz Carlos Balsan.

> SC receberá 59,5 mil doses de vacina contra Covid-19 da Astrazeneca nesta semana

Permanecem sendo atendidos os casos de urgência, condições agudas de saúde de pacientes crônicos e testes do pezinho, todos esses serviços feitos no período da manhã. À tarde, as unidades se voltam ao atendimento de pacientes com problemas respiratórios.

O secretário de Saúde de Chapecó explica que a medida ocorre por conta do agravamento do cenário epidemiológico do novo coronavírus na região, que exige reorganização dos serviços para o atendimento de pacientes com sintomas respiratórios.

Somente na UPA-24 havia 46 pacientes internados até a terça-feira (23), com sintomas de Covid-19.

A suspensão dos atendimentos eletivos nos postos de saúde é mais uma medida que busca conter o cenário de colapso no serviço de saúde de Chapecó e região. Desde o início de fevereiro, o Oeste vive uma alta de casos de Covid-19 e de internações pela doença. Sem leitos disponíveis, a região teve pacientes transferidos para outros locais do Estado e ganhou mais de 20 novos leitos de UTI para comportar a demanda atual de casos de coronavírus. Nesta semana, Chapecó anunciou toque de recolher e fechamento de atividades para tentar frear o contágio.

Segundo o último boletim do governo do Estado, de terça-feira, o Oeste tinha 90,5% de ocupação dos leitos adultos de UTI, o que representava 14 leitos vagos entre os 147 existentes nos quatro hospitais da região.

Leia também

> Pelo 4º dia seguido, SC registra maior número de internados em UTIs por covid-19

> Acompanhe dados da vacinação em cada município de SC no Monitor da Vacina

> Chapecó tem 93 denúncias no primeiro dia com novas restrições e fechamentos

Colunistas