nsc

Entrevista

Prefeito nega falta de profissionais em postos de saúde de Florianópolis após registro de filas

Gean Loureiro diz que estrutura será ampliada com contratação de profissionais de saúde temporários

05/01/2022 - 12h16 - Atualizada em: 05/01/2022 - 12h29

Compartilhe

Por Dominique Nobre
Gean Loureiro prefeito de Florianópolis
Gean Loureiro, prefeito de Florianópolis
(Foto: )

Após as filas registradas em unidades de saúde de Florianópolis - pirincipalmente de pacientes com algum quadro respiratório -. o prefeito Gean Loureiro (DEM) disse que "não há falta de profissionais" para o atendimento. O município deverá realizar contratações temporárias para o setor. A entrevista foi concedida nesta quarta-feira (5) ao programa Notícia na Manhã, da CBN Diário

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

- Não há falta de profissionais. Estamos ampliando a estrutura. Estamos prevendo a taxa de transmissibilidade. Daqui a pouco, podemos perder profissionais por eventualmente estarem contaminados. Uma média de 300 atendimentos na UPA do Norte da Ilha, em Canasvieiras subiu para mil somente ontem (terça) - declarou o prefeito. 

A procura também vem sendo grande no Sead UFSC, com fila antes mesmo da abertura do serviço, às 8h30 de segunda a sexta. Na entrevista à CBN Diário, Gean Loureiro declarou que outros dois pontos serão montados para oferecer testes de Covid a pessoas sem sintomas da doença: os ginásios da EBM Osmar Cunha, em Canasvieiras, e do NEIM Celso Ramos, no Centro da capital. 

> Máscaras protegem contra epidemia de H3N2; entenda

Com o cancelamento do Carnaval 2022 em Florianópolis, o prefeito declarou que "festas promovidas pelo poder público geram grande aglomeração", e que os gastos com esses eventos não se justificam, diante da situação atual da pandemia de Covid-19. O município suspendeu os blocos de rua e desfiles das escolas de samba, após reunião entre autoridades municipais. 

A resolução segue o mesmo caminho do cancelamento do show de fogos do Réveillon em Florianópolis. Além disso, a decisão tinha urgência devido ao aumento de infecções pelo novo coronavírus e os crescentes casos de influenza na região.

> Alta de casos de Covid-19 em SC é "cenário preocupante" no início de 2022, dizem médicos

Sobre o cancelamento, Gean se mostrou cauteloso com relação a uma possível modificação no fluxo econômico devido às alterações no cenário epidemiológico.

“Daqui a pouco, os próprios estabelecimentos vão fechar porque os seus funcionários vão estar contaminados. [...] Sabemos a importância também da economia continuar se movimentando, estamos evitando medidas para que as restrições sejam as menores possíveis”

A cooperação entre as diferentes “frentes” da saúde também é esperada nesta luta contra o avanço do coronavírus e da influenza. “A prefeitura não vai ser omissa e tomará todas as medidas esperando que a estrutura do SUS, que envolve Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde e prefeituras municipais, possam trabalhar em conjunto”, coomplementou Gean. 

*Estagiária sob supervisão de Leandro Lessa

Ouça a entrevista do prefeito Gean Loureiro à CBN Diário: 

Leia também:

Berbigão do Boca é cancelado em Florianópolis e fica fora do carnaval 2022

"Enterro da Tristeza" é cancelado em Florianópolis

Colunistas