Após as filas registradas em unidades de saúde de Florianópolis – pirincipalmente de pacientes com algum quadro respiratório -. o prefeito Gean Loureiro (DEM) disse que “não há falta de profissionais” para o atendimento. O município deverá realizar contratações temporárias para o setor. A entrevista foi concedida nesta quarta-feira (5) ao programa Notícia na Manhã, da CBN Diário

Continua depois da publicidade

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

– Não há falta de profissionais. Estamos ampliando a estrutura. Estamos prevendo a taxa de transmissibilidade. Daqui a pouco, podemos perder profissionais por eventualmente estarem contaminados. Uma média de 300 atendimentos na UPA do Norte da Ilha, em Canasvieiras subiu para mil somente ontem (terça) – declarou o prefeito. 

A procura também vem sendo grande no Sead UFSC, com fila antes mesmo da abertura do serviço, às 8h30 de segunda a sexta. Na entrevista à CBN Diário, Gean Loureiro declarou que outros dois pontos serão montados para oferecer testes de Covid a pessoas sem sintomas da doença: os ginásios da EBM Osmar Cunha, em Canasvieiras, e do NEIM Celso Ramos, no Centro da capital. 

> Máscaras protegem contra epidemia de H3N2; entenda

Continua depois da publicidade

Com o cancelamento do Carnaval 2022 em Florianópolis, o prefeito declarou que “festas promovidas pelo poder público geram grande aglomeração”, e que os gastos com esses eventos não se justificam, diante da situação atual da pandemia de Covid-19. O município suspendeu os blocos de rua e desfiles das escolas de samba, após reunião entre autoridades municipais. 

A resolução segue o mesmo caminho do cancelamento do show de fogos do Réveillon em Florianópolis. Além disso, a decisão tinha urgência devido ao aumento de infecções pelo novo coronavírus e os crescentes casos de influenza na região.

> Alta de casos de Covid-19 em SC é “cenário preocupante” no início de 2022, dizem médicos

Continua depois da publicidade

Sobre o cancelamento, Gean se mostrou cauteloso com relação a uma possível modificação no fluxo econômico devido às alterações no cenário epidemiológico.

“Daqui a pouco, os próprios estabelecimentos vão fechar porque os seus funcionários vão estar contaminados. […] Sabemos a importância também da economia continuar se movimentando, estamos evitando medidas para que as restrições sejam as menores possíveis”

A cooperação entre as diferentes “frentes” da saúde também é esperada nesta luta contra o avanço do coronavírus e da influenza. “A prefeitura não vai ser omissa e tomará todas as medidas esperando que a estrutura do SUS, que envolve Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde e prefeituras municipais, possam trabalhar em conjunto”, coomplementou Gean. 

*Estagiária sob supervisão de Leandro Lessa

Ouça a entrevista do prefeito Gean Loureiro à CBN Diário: 

Leia também:

Berbigão do Boca é cancelado em Florianópolis e fica fora do carnaval 2022

“Enterro da Tristeza” é cancelado em Florianópolis

Destaques do NSC Total