nsc
dc

Astronomia

Primeira foto de buraco negro na Via Láctea é divulgada por cientistas

Imagem é do chamado Sagitário A*, que está a cerca de 26 mil anos-luz da Terra

12/05/2022 - 11h08

Compartilhe

Flávia
Por Flávia Terres
Imagem do Event Horizon Telescope mostra pela primeira vez o Sagittarius A*
Imagem do Event Horizon Telescope mostra pela primeira vez o Sagittarius A*
(Foto: )

A primeira foto de um buraco negro localizado no centro da nossa galáxia, a Via Láctea, foi divulgada por um consórcio internacional de cientistas nesta quinta-feira (12). A imagem é do chamado Sagitário A*, que está a cerca de 26 mil anos-luz da Terra. 

> Receba notícias de Florianópolis pelo WhatsApp

Segundo informou o g1, o registro é um dos importantes marcos para a ciência que está encabeçado pelo Event Horizon Telescope, rede que reúne 11 radiotelescópios distribuídos em 8 locais diferentes ao redor do mundo. 

- Ficamos surpresos ao ver como o tamanho do anel que observamos está tão de acordo com as previsões da Teoria da Relatividade Geral de Einstein - disse o cientista do Projeto EHT, Geoffrey Bower, do Instituto de Astronomia e Astrofísica da Academia Sínica, em Taipei.

Conforme informou o cientista, as observações feitas pelo instituto aumentaram o conhecimento do que acontece na Via Láctea, além de apresentar pistas sobre como os buracos negros "interagem com os meio que os rodeia". 

Nesta quinta-feira os resultados obtidos pela equipe do EHT estão sendo publicados na revista científica The Astrophysical Journal Letters. 

Segundo informou o grupo de pesquisadores em coletivas de imprensa, os radiotelescópios são operados em conjunto e a característica é fundamental para aumentar o campo de visão do conjunto e, consequentemente, a resolução das imagens captadas. 

O que é um buraco negro?

O buraco negro é uma espécie de abismo cósmico que atrai para si tudo o que se aproxima a uma determinada distância. Até mesmo a luz é atraída por eles. Conforme explicam cientistas, isso acontece porque a atração gravitacional desses corpos é extremamente forte.

A ciência conseguiu identificar a existência de três tipos: buracos negros estelares, buracos negros intermediários e buracos negros supermassivos. 

O Sagittarius A*

O Sgr A*, conforme explicou o g1, é um buraco negro supermassivo, 4 milhões de vezes mais massivo e com um diâmetro cerca de 18 vezes maior que o Sol. 

O buraco negro está estacionado na constelação de Sagitário, que é visível nos hemisférios norte e sul. 

Leia mais: 

Vídeo: Hercílio Luz ganha banho às vésperas de celebrar 96 anos

Semana termina com predomínio de ar seco e frio; veja vídeo

Onça-pintada passa por cirurgia para retirada de tumor; assista

Colunistas