nsc
    nsc

    Espaço Saúde

    "Quanto maior for a vida útil do produto, menor é a sua”, afirma especialista

    Nutricionista orienta que comida de verdade, sem dietas restritivas, é a grande aliada do emagrecimento a longo prazo

    16/04/2021 - 08h36 - Atualizada em: 16/04/2021 - 16h04

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    saúde
    Nutricionista atua com método de três fases e, de forma individualizada, busca resultados a longo prazo
    (Foto: )

    Com todo o estresse gerado na pandemia, as reclamações de quilos a mais na balança são constantes, pois a saúde emocional também interfere na relação com os alimentos. Comer “comida de verdade”, sem dietas muito restritivas, é a orientação da nutricionista Tatiane Flores, que atua em São Joaquim, na Serra Catarinense.

    > Tourette: Síndrome que provoca tiques nervosos ganha visibilidade nas redes sociais

    Segundo a profissional, a principal queixa dos clientes é a dificuldade em continuar o processo de emagrecimento a longo prazo. O imediatismo faz com que muitas pessoas escolham dietas da moda, que são insustentáveis, e podem gerar quadros de compulsão alimentar.

    — As pessoas comem compulsivamente, sem controle do que estão ingerindo, comem mesmo sem estar com fome, alimentos de todos os tipos. E acabam sem notar a quantidade de alimentos ingeridos — comenta.

    Quanto mais natural, melhor

    O consumo excessivo de alimentos industrializados e ultraprocessados podem gerar uma série de doenças crônicas, como obesidade, hipertensão, diabetes e esteatose hepática. Biscoitos, embutidos, hambúrgueres prontos são alimentos com uma grande lista de ingredientes.

    — Acredito em uma alimentação mais limpa; costumo falar que devemos comer comida de verdade. Quando o paciente busca industrializados, pois não consegue fazer sua própria comida em casa, oriento sempre a olhar a lista de ingredientes. Quanto menor a lista, melhor. Sempre falo que “quanto maior for a vida útil do produto, menor é a sua” — orienta Flores.

    > Estresse e ansiedade podem influenciar a saúde do corpo

    Método utilizado pela nutricionista em três fases

    A nutricionista trabalha com um protocolo de três fases para aqueles que desejam perder peso. A primeira é um processo de desintoxicação, evitando produtos industrializados. Entra a comida de verdade: arroz, feijão, frutas, proteínas magras. Na segunda fase, o objetivo é aumentar o consumo das proteínas e gorduras boas, para potencializar a queima energética, com uma dieta cetogênica. Além das proteínas de origem animal e vegetal, entram óleos, amêndoas e castanhas. Depois, o paciente migra para uma dieta low carb de reeducação alimentar. Nessa fase, a nutricionista realiza os ajustes nas quantidades e horários das refeições, para que a pessoa continue no processo de emagrecimento.

    — Somos seres únicos. Busco sempre trabalhar de forma individual e personalizada. A dieta precisa ser sua. Sobre a suplementação, sem uma orientação correta, você muitas vezes coloca o dinheiro fora. Aliando a nutrição com a suplementação, é possível otimizar os resultados — reforça Tatiane Flores.

    Acompanhe o especial Espaço Saúde

    Leia também

    Mesa posta: como compor louças e talheres com criatividade

    Colunistas