A reforma administrativa prometida pelo governador Jorginho Mello (PL) e que pode sair ainda nesta semana deve abrir caminho para a nomeação dos últimos cargos restantes no primeiro escalão do novo governo do Estado.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Segundo a colunista do NSC Total Dagmara Spautz, a reforma será feita por meio de medida provisória e pode ser publicada até a sexta-feira (24). A MP tem validade de 30 dias, renováveis por mais 30 dias, e para ser tornada permanente precisa ser aprovada pelos deputados estaduais, na Assembleia Legislativa (Alesc). O instrumento é considerado a forma mais rápida de pôr em prática a reforma e promover a divisão das secretarias.

Seis secretarias serão criadas na reforma administrativa e outras duas pastas passam por alterações ou mudança de nome. Entre as novas estruturas estão três secretarias que surgirão a partir de um desmembramento da atual Secretaria de Desenvolvimento Econômico (veja lista abaixo).

Das pastas a serem criadas ou modificadas, quatro já têm titulares indicados pelo governador. No Turismo, que ganhará estrutura de secretaria, a vaga será de Evandro Neiva, ex-secretário da área em Itajaí. Ele teve o nome anunciado no dia 10 de fevereiro. Na área de Indústria e Comércio, uma das ramificações da atual pasta de Desenvolvimento Econômico, o ex-deputado Silvio Dreveck (PP) será o indicado. Ele já toma posse na quinta-feira (23), às 14h.

Continua depois da publicidade

Outras duas pastas já têm titulares conhecidos desde a posse do governador. A Prevenção e Defesa Civil, que volta a funcionar como secretaria, está a cargo do ex-deputado federal Coronel Armando (PL), e a pasta de Inovação, Ciência e Tecnologia, um desmembramento da secretaria de Desenvolvimento Econômico, ficará com Marcelo Fett.

Secretarias com nomes a definir

A pasta de Portos e Aeroportos teve o nome do 2º suplente de Jorginho no Senado, Beto Martins, cotado, mas ainda não teve nome confirmado. Faltam também ser confirmados os titulares de Planejamento; Meio Ambiente e Economia Verde; e Segurança Pública, que deixa de funcionar como colegiado e volta à condição de secretaria, com um nome permanente durante todo o mandato.

Além das estruturas que terão mudanças com a reforma administrativa, a Secretaria de Infraestrutura também aguarda a indicação de um nome pelo governador. A pasta deve ficar com o MDB, e o deputado reeleito Jerry Comper é o favorito para a vaga.

Reforma administrativa em SC

Confira as secretarias que serão criadas ou sofrerão alteração

COM NOMES DEFINIDOS

  • Inovação, Ciência e Tecnologia (divisão da atual pasta de Desenvolvimento econômico): Marcelo Fett
  • Indústria e Comércio (divisão da atual pasta de Desenvolvimento econômico): Sílvio Dreveck (PP)
  • Prevenção e Defesa Civil: Coronel Armando (PL)
  • Turismo: Evandro Neiva

Continua depois da publicidade

SEM NOMES DEFINIDOS

  • Segurança Pública (novo nome do atual Colegiado Superior de Segurança Pública)
  • Planejamento
  • Portos, Aeroportos e Ferrovias
  • Meio Ambiente e Economia Verde (divisão da atual pasta de Desenvolvimento econômico)

Leia também

O que levou MDB a aceitar pacote enxuto de boas-vindas no governo Jorginho

Mulher de Seif nomeada em SC integra manobra bolsonarista que custará milhões à Embratur

Eron Giordani assume o PSD, que ainda não dialoga com Jorginho

Destaques do NSC Total