nsc
dc

Investigação

Repórter da TV Globo esfaqueado em Brasília é transferido de hospital e escreve bilhete

Gabriel Luiz, de 29 anos, foi abordado por dois homens na noite de quinta-feira (15) próximo ao prédio em que morava

15/04/2022 - 15h50

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Ele segue internado após a agressão
Ele segue internado após a agressão
(Foto: )

O repórter da TV Globo Gabriel Luiz, de 29 anos, foi transferido para um hospital particular na tarde desta sexta-feira (15). Ele está internado após ser esfaqueado por dois homens, em um estacionamento, no Sudoeste de Brasília na noite desta quinta-feira (14). As informações são do g1.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O jornalista teve perfurações em várias partes do corpo e estava internado no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), onde passou por cirurgias. O estado de saúde dele é estável. 

Conforme o Metrópoles, antes da transferência, Gabriel teria escrito um bilhete após a visita do pai. O jornalista teria feito um desenho de corações e os dizeres "Te Amo", e entregue o bilhete a uma médica.

A Polícia Civil do Distrito Federal, por meio da 3º Delegacia, investiga o caso. Duas hipóteses estão sendo apuradas: tentativa de latrocínio ou tentativa de homicídio. Porém, a corporação não descarta outras possibilidades. 

Na manhã desta sexta-feira, o celular de Gabriel foi encontrado por um morador da região, caído no chão. Ainda na quinta-feira, a polícia já havia localizado a carteira dele no local do crime.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do DF disse que "todos os órgãos de segurança estão empenhados na captura dos bandidos. A investigação está em curso e chegará a bom termo. Não descartamos nenhuma hipótese sobre as razões do ataque. Tudo vai ser esclarecido. Prestamos solidariedade ao Gabriel e sua família."

Relembre o caso 

Gabriel estava na frente do edifício onde morava, no Sudoeste de Brasília, quando foi esfaqueado por dois homens. Ele foi atingido com golpes no pescoço, tórax, perna, braço, pulso e pescoço. Câmeras de segurança flagraram o momento do ataque.

Após o crime, o jornalista foi encaminhado ao Hospital de Base do DF (HBDF) onde passou por cirurgias na madrugada e nesta manhã. Depois, ele foi encaminhado à UTI, onde se recupera.

Diversas entidades se manisfestaram contrárias ao ataque. Em nota, a TV Globo informou que está prestando toda a solidariedade à família de Gabriel:

"A Globo lamenta profundamente o ocorrido. Está aguardando as investigações da polícia e prestando toda ajuda ao nosso repórter e aos familiares. A Globo repudia veemente todas as formas de violência e espera que o caso seja esclarecido o mais rapidamente possível."

Gabriel é formado em Jornalismo na Universidade de Brasília (UnB) e entrou na Globo em 2014, ainda como estagiário. Na emissora, ele também atuou como repórter do g1 DF por dois anos e, em 2019, migrou para a equipe do DF1 como editor do jornal local da Capital.

Leia também: 

Caminhoneiro catarinense morre ao bater em mureta de pedágio desativado no PR

Rua mais sinuosa do mundo será construída na Serra Catarinense; veja fotos

Deputados do MDB vão conduzir base do partido para apoio à reeleição de Moisés

Colunistas